menu
Topo

Sexo


Sexo

Quais partes do corpo estimular para gozar, além das óbvias? A gente conta

Getty Images
Orgasmo clitoriano é o mais comum, mas dá para gozar com diversos estímulos pelo corpo Imagem: Getty Images

Talyta Vespa

Da Universa

2019-04-22T04:00:00

22/04/2019 04h00

Gozar é bom e todo mundo gosta. Só que a maioria das pessoas se concentra apenas no sexo tradicional, com estímulo no clitóris e penetração, para chegar ao orgasmo. Quem diz isso é a psicóloga e terapeuta sexual Paula Napolitano, que garante: dá até para gozar estimulando a orelha.

A especialista em sexualidade e coach de relacionamentos Margareth Signorelli vai além: ela diz que com o estímulo correto, é possível gozar com o estímulo certo em qualquer parte do corpo. Para isso, é necessário tirar o sexo da caixinha da penetração e começar a transar na troca de olhares. "O toque deve acontecer em todas as partes do corpo, só com as pontinhas dos dedos e sem pressa. É necessário observar a reação do parceiro, entender quais são as zonas erógenas mais sensíveis no corpo dele".

Spoiler: todas as partes do corpo aqui descritas só podem gerar um orgasmo se houver muito estímulo e muito tesão rolando. Além disso, não é uma regra, pois a sensibilidade varia de pessoa para pessoa.

Ânus

Segundo Paula, o ânus é naturalmente uma zona de prazer tanto para homens como para mulheres. Para iniciar o estímulo anal, a sexóloga recomenda que o casal já esteja em um nível de excitação alto.

"O estímulo anal deve começar quando a mulher já estiver muito lubrificada, com carinhos na região que envolve o ânus, depois inserindo um dedo, beijos e assim por diante. Quanto mais excitada a mulher estiver, mais relaxado fica o ânus", explica Paula. "Relaxar também aumenta o prazer e, quando mais excitada ela estiver, maiores as chances de ela gozar apenas com o estímulo anal".

Seios

Há a possibilidade, ainda, de uma mulher chegar ao orgasmo com o estímulo nos mamilos. "O segredo é tocá-los levemente quando a mulher estiver perto de gozar e ouvir as reações dela, respeitando a intensidade que a excita", explica Paula.

No entanto, a sexóloga explica que o orgasmo mamário é bastante raro. "A mulher precisa ter muita sensibilidade nos mamilos para que isso aconteça, e, além disso, é necessário que as preliminares sejam longas e eficazes".

Beijo de língua

Paula conta que dá para gozar até durante o beijo. "Acontece normalmente quando a expectativa pelo encontro é muito alta. Para isso, é preciso que, durante o beijo, o casal se estimule com toques, cheiros e pressionando um contra o outro. Se o nível de excitação for muito alto, o beijo pode, sim, virar um orgasmo".

Orelha/pescoço

O orgasmo pelo estímulo da orelha ou do pescoço é possível. A sexóloga explica que, para chegar a ele, é importante que o parceiro estimule o corpo da mulher por bastante tempo, até que ela fique bastante lubrificada e chegue perto do orgasmo. Quando isso acontecer, ele parte para o estímulo da orelha ou do pescoço. Com a língua, dedos, para que o toque aumente o nível de excitação.

Virilha

A virilha tem várias terminações nervosas e seu cheiro e gosto aumentam a excitação do parceiro. Por isso, o estímulo da virilha pode estar diretamente relacionado ao orgasmo.

O que Margareth recomenda para chegar ao nível máximo de excitação é que o casal faça um mapa sensorial no corpo um do outro. Isso significa uma massagem corporal, tocando todas as partes do corpo, para que descubram em quais regiões os estímulos são mais bem recebidos.

"A dica é sentir, perceber a reação do parceiro a cada estímulo e sempre conversar. Pergunte como a pessoa gosta e sinta a reação dela ao seu toque".

Dicas do tantra

Segundo o terapeuta tântrico Ricardo Amarante, para que orgasmos mais incomuns se tornem realidade, o sexo não pode ser feito com pressa. "Há um foco muito grande no pênis e na vagina e o corpo tem muito mais zonas erógenas do que apenas essas. É preciso que o casal se olhe fixamente por minutos, se cheire, se permita ser tocado, lambido".

"O orgasmo é apenas um catalisador do que está acontecendo. Para que ele venha, seja onde for, a pessoa precisa estar muito excitada, em um ambiente favorável, sentindo muito prazer e sendo muito estimulada. Se isso acontecer, o orgasmo pode vir até pelo dedinho do pé. No corpo inteiro".