menu
Topo

Sexo

Como é um orgasmo: 12 jeitos para identificar se você gozou

Getty Images
Os sinais do clímax vão de respiração acelerada a aumento de batimentos cardíacos Imagem: Getty Images

Heloísa Noronha

Colaboração para Universa

19/10/2018 04h00

Nem toda mulher é capaz de reconhecer quando está tendo um orgasmo. Algumas cultivam expectativas altas demais, às vezes desde a adolescência, e acreditam que gozar envolve algum tipo de reação "sobrenatural" exagerada. Nem sempre é assim: certos orgasmos levam mesmo a gritos e gemidos de prazer e deixam o corpo todo em polvorosa, mas outros são rápidos, quentinhos (por causa das ondas de calor) ou até mesmo imperceptíveis.

É bom lembrar que a resposta aos estímulos e os orgasmos nunca são do mesmo jeito, ainda que você transe sempre com a mesma pessoa.

Veja também:

Listamos, com a ajuda de especialistas, alguns sinais mais evidentes de que você está gozando ou quase chegando lá. No entanto, nada de ficar ticando essa listinha mentalmente na hora da transa --concentrar-se no sexo, e só nele, é o passo principal para atingir o clímax.

1. Há uma contração involuntária dos músculos do assoalho pélvico, das pernas e até dos braços. Depois disso há um reflexo corporal, como se você levasse pequenos choques em algumas partes do corpo.

2. A respiração fica mais acelerada e ofegante e a mulher sente ondas de calor da ponta dos pés à cabeça.

3. Normalmente --dependendo da posição, é claro!-- há uma leve inclinação da cabeça para trás. O tronco também se eleva.

4. Útero, vagina e ânus têm contrações simultâneas e muito, muito rápidas: geralmente são entre 3 e 15 contrações em intervalos de 0,5 segundos. O útero costuma inchar, chegando a dobrar de tamanho. Cerca de 15 minutos depois do gozo, ele retorna ao seu estado natural.

5. Reações tidas como incomuns ou até mesmo bizarras podem ocorrer. Exemplos? Virar o corpo de um lado para o outro, ficar parada concentrando-se nas reações físicas e emocionais, fazer algum ruído estranho, soltar palavrões nunca antes pronunciados ou até mesmo querer chorar.

6. Os bicos dos seios ficam totalmente enrijecidos, como se você estivesse sentindo arrepios de frio.

7. Os batimentos cardíacos aumentam. Algumas mulheres, inclusive, têm a sensação de que o coração vai sair pulando pela boca!

8. Há uma necessidade, ainda que inconsciente, de fechar as pernas, como uma fora de pressionar o clitóris, já que ele fica mais sensível.

9. E por falar em clitóris, quando a excitação atinge o auge ele fica mais inchado e ganha uma coloração mais avermelhada. O mesmo acontece com a vagina, os grandes e pequenos lábios e as bochechas. O motivo é a maior irrigação sanguínea.

10. A lubrificação é potencializada quando você está quase chegando lá. Isso é mais perceptível quando a mulher está prestes a gozar com a penetração vaginal: o pênis entra e sai com mais facilidade e fica mais úmido.

11. Lembre-se que não há regra: algumas mulheres sentem como se um choque elétrico percorresse todo o seu corpo, outras têm pequenos espasmos de prazer e há aquelas ainda que dizem vivenciar uma sensação crescente deliciosa que conduz a uma espécie de transe.

12. O tempo médio para uma mulher atingir o orgasmo é de mais ou menos 8 minutos, mas há quem demore de 10 a 20 minutos. Ele dura de 6 a 10 segundos, porém algumas mulheres podem gozar por até 20 segundos.

FONTES: Carla Cecarello, psicóloga, sexóloga consultora do site C-Date e fundadora da ABS (Associação Brasileira de Sexualidade); Leila Campos, sexóloga e terapeuta sexual, de Macaé (RJ), e Livia Leite, terapeuta sexual e consultora em sexualidade nas áreas de Saúde e Educação