menu
Topo

Sexo


Sexo

7 dicas furadas de sexo podem levar você para o hospital ou para a cadeia

iStock Images
Uma aventura pode acabar deixando você e seu parceiro em maus lençóis Imagem: iStock Images

Natália Eiras

Da Universa

14/02/2019 04h00

Quando o assunto é esquentar o sexonão falta gente para dar pitacos de estripulias sexuais para se fazer. Porém, algumas dicas furadas podem levar você para o hospital e, até mesmo, para a cadeia. A Universa pontua as dicas que podem trazer mais dor de cabeça do que prazer na hora do sexo: 

1. Sexo em lugares públicos (incluindo o banheiro da balada)

No artigo 233 do Código Penal Brasileiro, praticar ato obsceno --incluindo sexo-- em lugares públicos é crime, com pena prevista de três meses a um ano de detenção ou multa. Isso inclui o banheiro da balada ou o carro estacionado na rua. É que o ato é considerado atentado ao pudor e as vítimas são as pessoas que podem ficar ofendidas ao encontrar vocês transando. Por isso, talvez seja melhor deixar a aventura para dentro de quatro paredes. 

2. Sexo oral com bala refrescante

Chupar uma bala enquanto faz o sexo oral seria uma maneira de adicionar uma certa refrescância à prática. No entanto, de acordo com a sexóloga Vanessa Inhesta, de São Paulo (SP), o açúcar presente na bala pode causar a proliferação de bactérias na vulva ou no pênis. "O melhor é usar produtos indicados para passar nessa região", aconselha a consultora. 

3. Penetrar objetos no ânus

A "lenda" de que pessoas podem penetrar objetos no ânus não é exatamente lenda. Para obter prazer com uma certa dose de aventura, há quem abra mão de objetos fálicos para colocar e estimular a região. "O problema é que o ânus pode sugar o objeto e a pessoa terá que ir até o hospital para retirá-lo", explica Vanessa. A sexóloga volta a dizer que o melhor é investir em brinquedos eróticos e não em pepinos ou garrafas. 

4. Passar e/ou penetrar frutas 

Há mulheres que, para deixar a vulva "mais doce", querendo agradar o parceiro, fricciona e/ou penetra frutas na região. "Mas não é bom, pelo mesmo motivo da bala: o açúcar presente no alimento pode causar a proliferação de doenças e pode levar a doenças", diz. O melhor é usar produtos que tenham a autorização da Anvisa, para não ter qualquer tipo de reação indesejada. 

5. Sexo na piscina ou no mar

Mesmo com a presença do cloro, a piscina ainda é uma "sopa" de bactérias e germes. Do mar, então, nem se fala, uma vez que há microorganismos vivendo naquele ambiente. O risco de ter relações sexuais nesses ambientes, no entanto, não é só contrair doenças, mas sofrer afogamentos. 

6. Sexo em lugares perigosos --como a pia da cozinha ou o chuveiro 

"Transar na pia da cozinha ou em cima da máquina de lavar são fetiches comuns, mas oferecem risco porque podem quebrar e causar ferimentos", fala Vanessa. O chuveiro, por sua vez, pode ser o local perfeito para você levar um escorregão e quebrar algum membro. Por isso, antes de experimentar um novo ambiente na transa caseira, é melhor avaliar bem os riscos. "69 na escada, nem pensar. Você pode levar um tombo feio", diz a especialista.

7. Sexo sob influência de drogas

O uso de drogas estimulantes pode afetar a sua performance sexual (além de outros problemas), fazendo com que você não mostre todo o seu potencial. Porém, além disso, o efeito da substância pode aumentar a sua frequência cardíaca que, já elevada por causa de toda a emoção da relação sexual, pode sobrecarregar o coração. Aí, você já sabe, um mal-estar pode ser inevitável. No caso de drogas alucinógenas e entorpecentes, a sua noção de consentimento pode ser prejudicada