menu
Topo

Novidades de beleza

Bumbum na nuca: tratamentos prometem glúteos empinados e sem celulite; veja

Getty Images
Imagem: Getty Images

Paula Roschel

Colaboração para Universa

28/11/2018 04h00

"Bumbum na nuca" virou expressão popular para caracterizar glúteos empinados, livres de flacidez ou celulite. Dá para conquistá-lo com atividades físicas e dietas equilibradas, mas é na junção desses passos com tratamentos estéticos que o desafio fica um pouco mais suave.

Recentemente, dois novos protocolos para turbinar o bumbum chamaram atenção por seu direcionamento, com técnicas minimamente invasivas e sessões que trabalham todas as queixas de uma só vez. Especialistas explicam como eles funcionam:

Veja também

Dia do Bumbum

São Paulo ganhou um endereço especializado em "bumbum perfeito". Batizado de "Spa Miss Bumbum", ele foca em tratamentos não cirúrgicos para embelezamento corporal, dentre eles um "intensivão" de duas horas, o Day Bumbum. "Tal tratamento é uma sequência de técnicas para os glúteos que inclui chás termogênicos com gengibre, cavalinha, morosil, centelha asiática e verde, exercícios específicos para trabalhar a musculatura da região, eletroterapia para produção de colágeno, vácuo para empinar a região na hora, massagem modeladora e um shake de proteínas, para finalizar", explica a esteticista Carine Felizardo.

O Day Bumbum é indicado duas vezes na semana até a obtenção de resultados satisfatórios, passando depois para uma sessão semanal, de manutenção. "Temos que fazer avaliações quinzenais para acompanhar os resultados, que já começam desde o primeiro dia de tratamento. É necessário manter a rotina do protocolo como mantemos a rotina de academia, assim não perdemos tudo o que conquistamos anteriormente", completa Carine.

Cuidado com o vácuo

O vácuo aplicado para melhorar a flacidez e empinar o bumbum, através da endermologia, é uma técnica de sucção e rolamento reconhecida cientificamente que existe desde a década de 70, porém, médicos ressaltam que são necessárias muitas sessões para se obter o resultado desejado.

Além disso, existe outro tipo de vácuo, o pump up, que deve ser evitado. "Ele utiliza uma grande ventosa em cada glúteo, que promove uma sucção com vácuo. Já foi utilizado nas mamas e nos lábios, mas caiu em desuso exatamente por não ter bons resultados. O pior é que com essa ventosa há riscos de lesões de nervos, vasos sanguíneos e linfáticos, podendo causar danos irreparáveis ou que necessitem de uma cirurgia para corrigir irregularidades. Por isso, definitivamente, não recomendo", alerta a dermatologista Taiz Campbell, de São Paulo.

Brazilian Butt Lift

Para quem prefere resultados mais extremos e rápidos, a nova aposta é o Brazilian Butt Lift, empinada nos glúteos que acontece com a junção do aparelho de ultrassom Ulthera com o bioestimulador de colágeno Radiesse. Juntos, eles prometem melhora do contorno da região, aumento de volume e elevação, além de tratar a celulite. 

"Brazilian Butt Lift é o termo criado nos Estados Unidos que se refere ao bumbum modelado e elevado das brasileiras. Inicialmente, a expressão era usada para tratamentos cirúrgicos na região, mas com a evolução das tecnologias e a criação de novos produtos, hoje é usada também para procedimentos minimamente invasivos, que alcançam resultados semelhantes aos da cirurgia: sem cortes e sem tempo de recuperação", explica o dermatologista Gustavo Limongi, de São Paulo. 

A sessão dura uma hora e começa com o ultrassom, que aquece as camadas mais profundas da pele, estimulando colágeno e promovendo um levantamento. Na sequência, é injetado o bioestimulador, gel com pequenas microesferas de hidroxiapatita de cálcio que, ao ser absorvido pelo corpo, também estimula o colágeno, melhorando consideravelmente a flacidez. 

Os resultados são visíveis a partir de 15 dias após a primeira sessão. OUlthera é o procedimento mais dolorido do tratamento, com a sensação de choques e queimação, deixando as picadinhas da agulha do Radiesse bem toleráveis.

Em relação ao ultrassom, é necessário ter cautela quando o up no bumbum envolve também a diminuição da bananinha, abaixo dos glúteos. Muitas vezes tirá-la ocasiona efeito reverso, de queda do bumbum, já que ela pode funcionar como sustentação da área acima. "Antes de optar pela retirada da bananinha, prepare o bumbum com tratamentos para firmar e fortalecer. O acompanhamento global é uma forma de minimizar esse possível problema", fala Taiz Campbell. 

Day Bumbum:

O que é? Protocolo com aparelhos, exercícios, chás e shakes para deixar o bumbum livre de flacidez e celulites.
Resultados esperados: Bumbum mais empinado, lisinho e com contorno definido.
Duração: Duas horas.
Quantidade de sessões: Mínimo de oito.
Contraindicação: Pessoas com febre ou em tratamento de quimioterapia, gestantes e aqueles com doenças do colágeno, como queloide, próteses metálicas e hipertensão arterial não controlada.
Manutenção: Semanal, mesmo após o tratamento completo.
Valor da sessão: A partir de R$ 400.

Brazilian Butt Lift:

O que é? Tratamento com ultrassom microfocado e injeções de bioestimulador de colágeno para levantar o bumbum.
Resultados esperados: Bumbum mais empinado, com contorno definido e pele mais firme.
Duração: Uma hora.
Quantidade de sessões: Única.
Contraindicação: Pessoas com doenças reumatológicas, lúpus e gestação.
Manutenção: Anual.
Valor da sessão: A partir de R$ 5.500