menu
Topo

Violência contra a mulher

Movimento #MeToo mudou atitudes em relação a assédio, diz pesquisa

Bertrand Guay/AFP
Imagem: Bertrand Guay/AFP

Da Universa

02/10/2018 14h57

Um ano depois, a batalha contra assédio ainda tem um longo caminho a percorrer, mas uma pesquisa recente revela que o movimento #MeToo provocou mudança na cabeça e nas atitudes de muita gente. 

Segundo estudo da instituição britânica The Fawcett Society, 53% das pessoas mudaram sua ideia do que consideravam "aceitável" em comportamentos hoje considerados abusivos. Pessoas entre 18 e 34 anos são as que mais disseram estar mais propensas a denunciar abusos, incluindo 58% dos homens. 

Veja também

Entre os mais velhos, dados interessantes: 56% dos homens com 55 anos ou mais revelaram ter mudado de ideia do que é aceitável no último ano.

Luta conhecida

Segundo a pesquisa, 85% das mulheres e homens sabem o que é o #MeToo. O texto, divulgado nesta terça (2) apresenta uma série de recomendações dos estudiosos para a luta contra o assédio ser ainda mais eficaz, com ajuda do governo, como lei de crimes de ódio, assédio e abusos mais fortes.

Facebook Messenger

Receba seu horóscopo diário da Universa. É grátis!