menu
Topo

Direitos da mulher

Lindsay Lohan critica movimento #MeToo: "Querem chamar atenção"

Getty Images
Lindsay Lohan Imagem: Getty Images

Da Universa

08/08/2018 13h00

Aos 32 anos, Lindsay Lohan surpreendeu ao criticar o movimento #MeToo e, especialmente, mulheres que tornam casos de assédio públicos.

"Não posso falar sobre o que não vivi. Mas isso [denunciar abusos] as faz parecer fracas", disse a atriz em entrevista ao "The Times". 

Veja também

Lindsay, que agora vive na Grécia, garante que é favorável às mulheres, mas acredita que algumas meninas "se expõem muito" e usam o movimento como estratégia para "chamar atenção". 

"Tem essas garotas que aparecem, que nem sabemos quem são, que fazem isso para chamar atenção. Isso está tirando o foco do fato que aconteceu", disparou a atriz, dando sua versão dos fatos e negando que tenha sofrido qualquer assédio. 

Harvey Weinstein

Getty Images
Lindsay Lohan e o produtor Harvey Weinstein chegam juntos ao AFI FEST, em Holywood, em 2006 Imagem: Getty Images

Em 2017, ela publicou um vídeo em que parece defender Harvey Weisntein, o megaprodutor de Holywood acusado de abusar sexualmente de mais de 60 mulheres com quem trabalhou. 

Nas imagens, ela afirma que os dois fizeram muitos filmes juntos e que se sente na obrigação de contar "seu lado da história". 

"Eu me sinto muito mal por Harvey Weinstein agora [logo após o escândalo sexual], não acho certo o que está acontecendo. Fizemos vários filmes juntos, então acho que todo mundo precisa parar, acho que está errado", disse.