menu
Topo

Violência contra a mulher

SP: Em três meses, mais de 3 mil estupros; o maior número desde 2013

Edson Lopes Jr./UOL
Manifestação contra estupro na Av. Paulista Imagem: Edson Lopes Jr./UOL

Marcos Candido

Da Universa, em São Paulo

26/04/2018 11h29

De janeiro a março deste ano, foram registrados 3.218 estupros no estado de São Paulo. O índice é o maior desde o primeiro trimestre de 2013, quando 3.356 registros foram relatados às autoridades paulistas. Os dados foram divulgados pela Secretaria de Segurança Pública (SSP-SP) nesta quarta (25).

Além do índice elevado em relação a trimestres anteriores, o crescimento chama atenção por mais um motivo: todos os demais índices de crimes (homicídio, latrocínio, roubos em geral e roubos de caixas de banco e cargas) diminuíram no estado em relação ao trimestre anterior, segundo a SSP.

Veja também

O secretário de segurança do estado, Mágino Alves Barbosa Filho, afirmou que o estupro é um crime difícil de ser combatido por ter como característica o fator “entre quatro paredes”. Segundo ele, 79% dos casos registrados nos últimos anos apontaram a relação entre a vítima e o agressor. “Qualquer tipo de relacionamento: afetivo, familiar, de amizade ou vizinhança”, explicou.

Especialistas afirmam que, justamente pelo constrangimento e o possível elo entre vítima e agressor, muitos estupros não são notificados. Por esse motivo, o secretário estimulou as denúncias. “Mesmo após [o crime], se a pessoa comunica, a gente pode propor uma medida protetiva, por exemplo. O que sentimos é que as notificações aumentaram e isso é bom para a gente mapear esse tipo de crime”, concluiu.

Facebook Messenger

Receba seu horóscopo diário da Universa. É grátis!