menu
Topo

Direitos da mulher


Esmalte preto, hijab e tranças: mulheres levam novo visual à Câmara dos EUA

Mark Wilson
Ilhan Omar Imagem: Mark Wilson

Da Universa

09/01/2019 13h05

Usar esmalte escuro pode ser uma atitude comum e até impensada para muitas de nós. Mas, para algumas mulheres pintar as unhas é sinal de quebra de protocolo e até protesto. 

Depois que Meghan Markle causou polêmica ao escolher um esmalte preto e quebrar regras da realeza, foi a vez Ilhan Omar, congressista eleita nos Estados Unidos, chamar atenção pelo mesmo motivo. 

Na última quinta-feira (3), ela e todos os outros novos legisladores do país chegaram à Câmara em Washington D.C. para seu primeiro dia de trabalho. 

Omar, que é uma refugiada da Somália, se destacou não só por estar com as unhas pintadas de preto como por seu hijab, símbolo de sua religião muçulmana ? dois elementos que até então não faziam parte do modelito esperado para uma congressista norte-americana. 

AFP
Alexandria Ocasio-Cortez e Ilhan Omar em Washington D.C. Imagem: AFP

Nas últimas eleições legislativas, em novembro de 2018, foram eleitas mulheres negras e muçulmanas em um número recorde. 

Alexandria Ocasio-Cortez, a mulher mais jovem a chegar à Câmara, por exemplo, apareceu de batom vermelho e brincos de argola (ao lado de Omar, na foto acima), enquanto a representante de Massachusetts, Ayanna Pressley, surgiu com o cabelo todo trançado.   

AFP
Ayanna Pressley, representante do estado de Massachusetts Imagem: AFP