menu
Topo

Diversidade


Famosos que se assumiram LGBT em 2018 e lutaram por igualdade e direitos

Reprodução
Imagem: Reprodução

Gustavo Frank

Da Universa

22/12/2018 04h00

Além dos avanços LGBT, 2018 também foi um ano importante para que muitos famosos usassem sua visibilidade na mídia para "sair do armário" e validar a luta e os direitos da comunidade.

Por meio de entrevistas e das redes sociais, muitos famosos abriram o jogo sobre sua orientação sexual e deram um basta no preconceito. Relembre:

Nanda Costa

Em junho, a atriz usou as redes sociais para afirmar ser lésbica e assumir o namoro com Lan Lahn. No Instagram, as duas fizeram várias declarações de amor ao longo do ano.

Não queria que o fato de estar namorando uma mulher viesse à frente da minha profissão

No programa "Conversa com Bial", a estrela global contou por que "demorou" para tornar sua orientação sexual pública. Segundo ela, a pressão e o preconceito da sociedade, principalmente no ambiente de trabalho, eram suas principais preocupações.

"Eu não deixava de fazer nada, mas tomava cuidado. Não queria que o fato de estar namorando uma mulher viesse à frente da minha profissão. Acho que amor e liberdade têm que existir em primeiro lugar e me sinto livre para amar a Lan. Eu não estava preparada para anunciar isso antes e não ia me fazer bem", disse, na ocasião.

Lulu Santos

O jurado do "The Voice Brasil" surpreendeu o público ao assumir o relacionamento com o baiano Clebson Teixeira, de 26 anos, em julho.

Para fazer o anúncio, que ganhou o apoio de diversos internautas, o cantor postou uma foto em que aparece ao lado do boy. Ao legendar a publicação, escreveu: "Fly me to the moon" ("me leve até a lua", em tradução livre).

"A gente vive um momento muito especial e queria dividir isso com vocês", comunicou, em outra postagem na rede social.

Esta canção é pra você nunca mais ter que sussurrar quando diz que me ama

E não ficou só por aí! Lulu compôs ainda uma música para Clebson. Em "Orgulho e Preconceito", o artista fala sobre se assumir e ponderou ao cantá-la pela primeira vez no "The Voice":

"Esta canção é pra você nunca mais ter que sussurrar quando diz que me ama. Pra te libertar de todo julgamento alheio. Pra você poder dizer sem receio: Te Amo!".

Hugo Bonemer

O ator, que é primo do jornalista William Bonner, tornou sua orientação sexual pública em entrevista ao "TV Fama".

"Eu tô namorando agora, tô tranquilo. Casar eu não sei, uma coisa de cada vez", disse Hugo, que ainda corrigiu o repórter quando ele se referiu ao par como namorada: "É ele. É um ator".

Durante sua participação no programa "Encontro", Hugo falou ainda como foi se descobrir gay e como aprendeu que a palavra era um "xingamento" por viver em uma sociedade ainda homofóbica.

É curioso que eu entendi muito cedo que 'gay' era um xingamento

"A gente ainda não sabe o que vai ser. É um cenário muito novo. Estou descobrindo agora o que é. Entendo sobre a situação toda porque desde muito cedo a gente aprende a mentir. Gay ainda é um xingamento. É curioso que eu entendi muito cedo que era um xingamento e que eu precisava mentir para as pessoas, menti para minha família, meus amigos, para todo mundo e eu estava percebendo que estava criando um desvio de caráter seríssimo", lembrou.

"Quando virei adulto eu falei: 'peraí, mas é essa vida que quero ter?'. Aí comecei a perceber que isso era determinante, eu precisava mudar isso. E vieram todos os medos. Será que vou continuar trabalhando? Será que vou ser amado? Que vou ter amigos? A minha família, como vai ser."

Thalita Carauta

Sempre muito discreta sobre sua vida pessoal, a atriz, que estava no ar em "Segundo Sol", surpreendeu ao compartilhar sua primeira foto com a namorada, Linoca, e com o filho adotivo delas, Bento.

Na legenda que acompanha a imagem, Thalita comentou sobre a dificuldade para tornar realidade o sonho de formar a sua família e refletiu sobre o "amor".

"E o amor se fez, raiz e flor! Esse é o Bento, meu filho. Essa, Linoca, minha eterna companheira, parceira de vida! Sim, somos uma família! Vitória! Na justiça dos homens e dos orixás! Anos na batalha e hoje você já tem 5 anos! Haja coração!", escreveu.

O amor sequer é físico, embora possamos sentir sua vibração em todo o corpo

"Meu filho, nosso amor nunca se fez em burocracias e heranças biológicas. Quando perguntam o que há de mais forte e importante na relação mãe e filho, seja adotiva ou biológica, a resposta é unânime: o Amor, e olha que curioso, ele não é genético. O Amor sequer é físico, embora possamos sentir sua vibração em todo o corpo, principalmente coração. Mas se esse me fosse tirado, ainda sim te amaria, meu filho, porque o amor não é biológico. Ele é legítimo! E incondicional", completou.", declarou a atriz.

Ana Karolina Lannes

Famosa por ter interpretado Ágatha, em "Avenida Brasil", a atriz, de 18 anos, assumiu ser lésbica ao jornal "Extra".

"Nunca escondi, mas também nunca falei com todas as letras. Até por conta dos meus pais, porque eu sei da exposição que isso causaria para eles. Mas eu acho que agora cada um está tendo a sua vida. Eu sou lésbica, e não é porque eu fui criada por pais gays. Esse julgamento é o meu maior medo", pontuou.

Eu sou lésbica, e não é porque eu fui criada por pais gays

Ana falou ainda como foi contar a notícia para seus pais, Fábio e João, reforçando que o único medo deles era o preconceito.

"Contei um pouco antes de sair de casa. Eles tiveram uma reação um pouco controversa. O medo deles seria de eu passar por coisas ruins, como as que eles devem ter passado. Eles me apoiam, perguntam se eu estou namorando e respeitam as minhas escolhas", afirmou.

Bruno Gadiol

Ator e finalista do "The Voice Brasil", Bruno se assumiu ao lançar o videoclipe para a música "Seu Costume", em que beija o cantor Gabriel Nandes.

Em entrevista ao UOL, o músico falou sobre a iniciativa de tornar pública a sua orientação sexual, afirmando sempre ter contado com o apoio de sua família.

Apenas decidi ser feliz. Minha família sempre esteve ao meu lado e me ama como sou

"Assumir talvez não seja o melhor termo porque eu não fiz nada de errado para ter que me assumir. Eu apenas decidi não esconder algo que acho lindo em mim. Apenas decidi ser feliz. Minha família sempre esteve ao meu lado e me ama como sou."

Garrett Calyton

O anúncio de Garret foi feito por meio do Instagram, rede em que, segundo ele, se sentia confortável para dividir isso com seus fãs, que sempre o apoiaram.

"'Reach' fala de assuntos sérios e atuais que me afetam pessoalmente. Quando li o roteiro, soube imediatamente que ia fazer parte do filme. Lidei com o suicídio na minha família, bullying intenso e eu e o homem com quem vivo tivemos a experiência de tiroteios nas nossas escolas", acrescentou, afirmando assim que tem uma relação com Blake Knight.

Ao "Gay Times", o ator, que fez sucesso em produções da Disney, disse que foi obrigado a esconder sua homossexualidade aos olhos do público para manter sua imagem de "galã".

"Uma das primeiras coisas que me disseram no início da carreira foi: 'Você é gay?' Pude sentir a pressão da pergunta, então respondi 'Sim, sou gay, ou bi, ou seja o que for', e então de repente podia sentir que havia algo errado nos olhos dessa pessoa", disse.

Literalmente tive que mudar tudo sobre mim, senão nunca iria conseguir trabalho

"Me olharam e disseram: 'Ninguém quer ser o cara gay, eles querem ir às compras com ele, então vamos ter que lidar com isso'. Passei por situações em que me ligavam para dizer que eu precisava me reerguer. Literalmente tive que mudar tudo sobre mim naquele momento, senão nunca iria conseguir trabalho."

Amanda Stenberg

Uma das estrelas da saga "Jogos Vorazes", a atriz aproveitou uma entrevista à revista "Wonderland" para se assumir lésbica e se colocar "fora do armário".

"Sim, eu sou gay. E sou grata por que isso me deu a capacidade de experimentar de entender o amor e o sexo, e por consequência a vida, de uma maneira muito expansiva e infinita", explicou.

"O processo contínuo que nos permite desaprender o conjunto de regras do mundo heterossexual e a homofobia internalizada é difícil, mas uma das maiores bênçãos está na magia em entender que há amor fora dos limites de tudo o que aprendemos com os ensinamentos heterossexuais", disse.

Minha sexualidade é uma parte que já nasceu comigo e que amo profundamente

"Quando consegui me livrar desses parâmetros, encontrei-me em um profundo poço de amor ilimitado e intocável, livre de qualquer dominação do patriarcado. Minha sexualidade não é um subproduto das minhas experiências com homens [que eu também amei], é uma parte que já nasceu comigo, e que amo profundamente", concluiu.

Jake Borelli

O ator, que interpreta Dr. Levi Schmitt em "Grey's Anatomy", aproveitou o fato de seu personagem participar do primeiro casal gay da série para se assumir e destacar a importância da representatividade no entretenimento.

"Como um cara gay, o episódio de hoje foi muito especial para mim. Esse é exatamente o tipo de história que eu esperava como um jovem gay crescendo em Ohio, e fico feliz que eu seja capaz de dar vida ao Dr. Levi Schmitt", afirmou.

Saibam que eu também estou nessa, que vocês estão sendo vistos e estamos todos juntos nessa

"Sua vulnerabilidade e coragem me inspiram todos os dias, e espero que eu possa fazer o mesmo por vocês. Para todos que se sentem como o pequeno Levi por aí, saibam que eu também estou nessa, que vocês estão sendo vistos e estamos todos juntos nessa."