menu
Topo

Carreira e finanças

Ela quer ser a primeira mulher a pisar em Marte

Divulgação
A americana Alyssa Carson, de 17 anos Imagem: Divulgação

Camila Brandalise

Da Universa

27/11/2018 15h12

Na tarde da última segunda-feira (26), enquanto cientistas da Nasa se abraçavam para comemorar o pouso da sonda InSight em Marte, a jovem Alyssa Carson assistia à transmissão on-line, da sua escola, na Louisiana, e vibrava, como se fizesse parte da agência espacial. “Desde pequena quero ser astronauta e meu objetivo é chegar a Marte”, diz à Universa a estudante de 17 anos.

Reprodução/Instagram
Em palestra no México, no festival A Cidade das Ideias, na segunda-feira (19) Imagem: Reprodução/Instagram

Não é só um sonho adolescente. Alyssa é a mais nova aspirante a astronauta do instituto americano Possum, de iniciativa privada, que tem cursos e pesquisas na área. Pela gana e pouca idade, ela é chamada para dar palestras em eventos de ciências e inovação em diversos países. Em novembro, por exemplo, esteve no México e, em dezembro, vai para o Chile. “Falo sobre minha trajetória para outros jovens e mostro como é possível construir um bom currículo nas ciências desde cedo”, afirma.  

Por ouvir muitos pedidos de dicas sobre como se tornar astronauta, Alyssa decidiu escrever um livro, lançado no meio do mês,  “So You Want to Be an Astronaut” (“Então Você Quer Ser um Astronauta”, sem edição em Português). É um guia para quem quer ir para o espaço. “São oito passos: de indicação sobre o que procurar na internet, como canais no YouTube, a informações sobre como se inscrever em projetos de agências espaciais para crianças e adolescentes”.  E dá a dica que, segundo ela, é de ouro: "Converse com as pessoas sobre seus projetos e peça para se encontrar pessoalmente com alguém que realizou o sonho que você tem. Aliás, fale sobre esses sonhos para todo mundo. Alguém sempre tem um conhecido que pode ajudar."

Geração Marte

O desejo de ir para Marte surgiu quando Alyssa era criança. Ouviu do pai, Bert Carson, que a geração dele foi até a Lua, e, a dela, iria até Marte. “Eu era muito pequena, mas me interessei pelo assunto. Fui até a biblioteca da escola para ler mais sobre o espaço. Coloquei na cabeça que queria ser astronauta.”

Aos 7 anos, participou de um “space camp”, um acampamento de férias, comum nos Estados Unidos, com a temática espacial. Hoje, aos 17, acumula no currículo cerca de 15 cursos: já estudou geologia na Islândia, microgravidade no Canadá e sobrevivência na Bélgica, tudo relacionado à astronáutica. No ano que vem, termina o curso de piloto e tira o brevê.

Sempre acompanhada do pai, Alissa já viajou para 19 países para dar cursos e palestras. “Não é a carreira que eu imaginava para uma filha, já que ela terá que viver fora do planeta Terra”, diz ele. “Mas aprendi sobre o a importância do trabalho do astronauta com Alyssa; acredito nela e dou meu apoio.”

“Os treinamentos cansam muito fisicamente. São mergulhos, saltos, faço também o curso de piloto. E ainda tenho o ensino médio para concluir", diz a garota, que negociou com os professores eventuais faltas às aulas quando precisa viajar. "Ouvi de muitas pessoas que ninguém mais estudava para ser astronauta e estou provando o contrário.”

Quando sai o foguete?

Alyssa quer ir para a Nasa, mas, claro, ainda não dá. Primeiro, porque a agência só aceita inscrições de pessoas com mais de 18 anos para participar de seus treinamentos. Segundo, porque é preciso ter um diploma de curso superior, e Alyssa vai entrar na faculdade só no ano que vem. Ela quer estudar Astrobiologia, uma área nova nas ciências, que pesquisa sobre a vida de seres microscópicos ao redor do Universo. 

Divulgação
Em treinamento na cabine que imita uma nave, parte do projeto Possum Imagem: Divulgação

A agência ainda não tem um programa oficial para pessoas em Marte. Mas o projeto Mars One, tem. A organização britânica-holandesa pretende enviar os primeiros humanos ao planeta em 2031, e Alyssa, que é um dos sete embaixadores da missão, pode fazer parte da frota inicial. “Ainda não fui convidada porque preciso ter mais de 18 anos. Mas conversamos sobre a possibilidade e, se me chamarem, irei”, diz. Mesmo que seja para não voltar mais? “Se a única opção for essa, sim”, afirma a garota. O Mars One, porém, é acusado com frequência de ser mais uma iniciativa midiática do que científica. Outra opção de Alyssa é a SpaceX, do bilionário Elon Musk, dono da empresa de carros elétricos Tesla, que também pretende enviar gente  para colonizar Marte e divide opiniões: é visionário ou lunático?

Errata: o texto foi atualizado
28/11/2018 às 15h19
Diferentemente do que foi informado anteriormente, o projeto Mars One não é uma iniciativa da empresa SpaceX.

Facebook Messenger

Receba seu horóscopo diário da Universa. É grátis!