menu
Topo

Política

Como as famosas se posicionaram nas eleições

Da Universa

27/10/2018 04h00

As eleições de 2018 vão ficar marcadas por vários movimentos de mulheres, que incluíram envolvimento de artistas, principalmente nas redes sociais. Às vésperas do segundo turno do pleito que vai definir o próximo presidente do Brasil, veja como as famosas se posicionaram politicamente e para quem fizeram campanha.

Bruna Marquezine

Manuela Scarpa/Brazil News
Imagem: Manuela Scarpa/Brazil News

Uma das primeiras famosas a postar posicionamento político nas redes sociais, Bruna reproduziu um texto da atriz Maria Ribeiro criticando falas do candidato Jair Bolsonaro (PSL) e a hashtag  #EleNão no dia 18 de setembro.

No primeiro turno, a atriz declarou voto em Ciro Gomes. Já no segundo, não fez posts sobre política e nem se manifestou sobre o tema em entrevistas.

Veja também:

Daniela Mercury

Reprodução/Instagram
Imagem: Reprodução/Instagram

Depois que a cantora baiana criou o desafio  #EleNão, no Instagram, contra o candidato Jair Bolsonaro, a hashtag pegou com força entre as celebridades. A brincadeira política repercutiu entre várias artistas.

A primeira a ser desafiada foi Anitta, que no mesmo dia postou um vídeo dizendo que não votaria no candidato em questão.

Anitta

Reprodução/Instagram
Imagem: Reprodução/Instagram

Em um vídeo postado no Instagram, a cantora respondeu ao desafio proposto por Daniela Mercury dizendo que não apoia o candidato Jair Bolsonaro.

Antes do post, Anitta foi questionada e criticada ao dizer que não iria se posicionar politicamente. Isso porque, segundo os fãs, ela levanta as bandeiras feminista e LGBT em sua carreira, movimentos criticados pelo candidato do PSL.

Lala Rudge

Getty Images
Imagem: Getty Images

Empresária e socialite, Lala Rudge se posicionou a favor do candidato Jair Bolsonaro no Instagram, na véspera do primeiro turno, em 6 de outubro. “Para quem ainda não entendeu... É isso de volta ou Bolsonaro 17 no 1º turno! Não temos uma terceira opção. Os outros candidatos não têm chances, infelizmente! Votar em qualquer outro candidato nesse 1º turno vai beneficiar o PT”, escreveu na legenda de um vídeo com críticas a governos petistas.

Antonia Fontenelle

Reprodução/Instagram
Imagem: Reprodução/Instagram

A atriz e youtuber declarou seu voto em Bolsonaro durante uma entrevista que fez, em seu canal, com o pastor Silas Malafia, em setembro. “Estou torcendo, sim, para que o Bolsonaro seja presidente desse país”, afirmou.

Antonia também pediu voto ao candidato a governador do Rio de Janeiro Eduardo Paes (DEM) e criticou seu oponente, Wilson Witzel (PSC). "Procurem saber quem é esse ex-juiz, se essa criatura ganhar f* de vez", escreveu. 

Gal Costa

Reprodução/Lucas Lima/ UOL
Imagem: Reprodução/Lucas Lima/ UOL

Em entrevista à Universa, Gal afirmou que o candidato Jair Bolsonaro (PSL) “é racista, homofóbico, grita com mulher".

Disse ainda que quem respeita os outros não quer um presidente assim. "Ter ódio de um cara só porque ele é travesti é muito estranho. Talvez esse ódio seja uma atração”. A cantora declarou voto em Ciro Gomes (PDT) no primeiro turno.

Sophie Charlotte

Manuela Scarpa/Brazil News
Imagem: Manuela Scarpa/Brazil News

Também adepta do #EleNão, tem feito campanha nas redes sociais para o candidato do PT. “#HaddadSim”, escreveu. “Voto no Haddad porque é uma ótima opção”.

Aproveitou a visibilidade no Instagram, onde tem 3 milhões de seguidores, para fazer propaganda de eventos pró-Haddad, como o que foi realizado no Rio na terça-feira (23). A atriz também participou da manifestação #EleNão, no dia 29 de setembro, no Rio.

Letícia Colin

Reprodução/Instagram
Imagem: Reprodução/Instagram

A global fez uma mobilização no Rio de Janeiro, onde passou uma tarde, na rua, oferecendo bolo aos transeuntes em troca de uma conversa sobre política.

Em postagem nas redes sociais, se posicionou na campanha contra Bolsonaro. “Ele não porque o racismo é inaceitável, o machismo é inaceitável e a homofobia é inaceitável”, escreveu.

Letícia Spiller

Reprodução/Instagram
Imagem: Reprodução/Instagram

Letícia  gravou um vídeo e postou mensagens em apoio à campanha #EleNão. No segundo turno, declarou seu voto contrário a Bolsonaro.

Afirmou, nas redes sociais, que não queria votar no PT, representado nas eleições à presidência pelo candidato Fernando Haddad, mas que não é “ingênua como vocês, que acreditam que estaremos livres da corrupção e da violência se escolhermos o outro extremo”.

Patrícia Pillar

Reprodução/Instagram
Imagem: Reprodução/Instagram

A atriz aderiu ao #EleNão em postagens nas redes sociais e declarou o voto no candidato Fernando Haddad.

Também participou de uma mobilização no Rio, ao lado de outras colegas atrizes, que foram para as ruas conversar com pessoas sobre política. "Ainda na dúvida? Vamos conversar", diz a placa que ela carregou.

Zilu Camargo

Manuela Scarpa/Brazil News
Imagem: Manuela Scarpa/Brazil News

A empresária declarou voto a Jair Bolsonaro em entrevista ao jornal "Folha de S.Paulo". 

"Acredito que o país precisa levar um choque para mudar. E ele é a pessoa que bate pesado", disse. "As pessoas querem criticar, e mudam o teu discurso. E elas falam o que elas querem. E não é bem assim. Assista, ouça, e estude a história do cara e assim você pode falar alguma coisa", opinou Zilu.

Regina Duarte

Reprodução
Imagem: Reprodução

A atriz é uma das defensoras mais veementes de Jair Bolsonaro. Em entrevista ao jornal “O Estado de S.Paulo”, na sexta-feira (26),  defendeu o candidato dizendo que suas falas homofóbicas são parte de um “humor brincalhão, típico dos anos 1950, da boca pra fora, coisas de uma cultura envelhecida, ultrapassada”.

No Instagram, Regina também faz campanha em várias postagens. “A hora de falar, de se juntar ao coro de amor ao nosso país é agora: todos nas ruas, todas as cidades, em todos os cantos do país! Bolsonaro 17”, escreveu no domingo (21), dia em que eleitores fizeram mobilizações a favor do candidato.

Helena Rizzo

Reprodução/Instagram
Imagem: Reprodução/Instagram

A chef paulistana postou uma foto no Instagram sua com os funcionários do restaurante que comanda, o Maní.

Na imagem, aparecem com a hashtag #EleNão escrita nos braços e mostrando o dedo do meio. Depois de receber um sem-fim de críticas de seguidores indignados, chamando-a de mal educada, Helena pediu desculpas e disse que o gesto era “uma manifestação contra o preconceito, o machismo, o racismo, a homofobia e a misoginia.”

Cassia Avila

Reprodução/Instagram
Imagem: Reprodução/Instagram

A modelo (na foto, à direita, ao lado da deputada federal eleita Joice Hasselman) participou de um encontro das “Bolsolindas”, como se autodenominaram as participantes de um grupo de mulheres da elite paulistana que apoia Bolsonaro. O evento foi realizado no dia 4 de outubro com cerca de 20 mulheres, segundo reportagem publicada pela "Folha de S.Paulo".

Sônia Braga

Reprodução/Instagram
Imagem: Reprodução/Instagram

Sônia não só declarou seu voto em Fernando Haddad como tem feito uma ferrenha campanha para o petista nas redes sociais, com vídeos e fotos do candidato em comícios pelo Brasil, além de críticas a Bolsonaro.

Também publica vídeos seus se posicionando: “É Haddad e Manu”, disse em uma postagem, em referência à Manuela D´Ávila, vice de Haddad.

Bruna Linzmeyer

João Cotta/TV Globo
Imagem: João Cotta/TV Globo

A atriz global convocou seus seguidores a participarem das manifestações da campanha #EleNão, realizadas no dia 29 de setembro, em várias cidades do país.

Pelo Instagram, criticou o candidato Jair Bolsonaro, dizendo que “não queria para presidente um homem a favor da tortura”.

Débora Falabella

Divulgação
Imagem: Divulgação

Aderiu ao #EleNão e declarou voto em Haddad. Postou críticas a Bolsonaro em suas redes sociais e imagens a favor do candidato do PT.

"Esperança", escreveu a atriz na legenda de uma imagem, que postou em sua conta no Instagram, do ato em favor de Haddad realizado no Rio de Janeiro, na terça (23).

Astrid Fontenelle

Manuela Scarpa/Photo Rio News
Imagem: Manuela Scarpa/Photo Rio News

A apresentadora se posicionou contra Jair Bolsonaro na época das mobilizações da campanha #EleNão, realizadas em 29 de setembro.

Em um vídeo postado em seu Instagram, criticou Bolsonaro dizendo que é “um candidato que quando contrariado, ofende (...) e cujo programa governo para educação é puro retrocesso”.

Letícia Sabatella

André Rodrigues/UOL
Imagem: André Rodrigues/UOL

A atriz criticou o candidato do PSL nas redes sociais, dizendo que ele “acha que pode vender a ideia de que vai resolver tudo na bala, tudo na ignorância”.

Em uma postagem recente, Letícia reproduziu um vídeo com o cantor Chico Buarque em um evento do PT. "Muito obrigada, Chico Buarque! Há aqueles que lutam uma vida inteira! Estes são os imprescindíveis! #HaddadPresidente", escreveu.

Paula Burlamaqui

Claudio Andrade/Photo Rio News
Imagem: Claudio Andrade/Photo Rio News

Paula se posicionou contra Bolsonaro ao afirmar que o candidato do PSL “não respeita as escolhas, não respeita as mulheres e não respeita a democracia” e “é racista e petulante”.

A atriz ainda disse que foi desafiada a se posicionar pela empresária Paula Lavigne, que também se manifestou contra o candidato do PSL.

Nathalia Dill

Tavinho Costa/Revista Cosmopolitan
Imagem: Tavinho Costa/Revista Cosmopolitan

A atriz também aderiu à campanha #EleNão e postou um vídeo nas redes sociais dizendo que estava dizendo “não ao retrocesso e à raiva”. Nathalia já se posicionou sobre outras questões polêmicas, como aborto, se mostrando a favor da descriminalização da prática na época da discussão do tema no STF (Supremo Tribunal Federal).

Sobre eleições, porém, a global se limitou a postar o vídeo e uma ilustração em que aparecia escrito "Ele Não".

Camila Pitanga

Reprodução/Instagram
Imagem: Reprodução/Instagram

Camila declarou voto em Fernando Haddad no segundo turno. Em sua conta no Instagram, disse: “Pelo amor, pela liberdade, pela democracia, eu voto 13”, em referência ao número do candidato.

Na reta final do segundo turno, a atriz tem se mostrado bastante ativa em suas postagens nas redes sociais em favor do candidato que defende.

Nanda Costa

Sergio Baia/Instagram
Imagem: Sergio Baia/Instagram

Nanda também declarou o voto em Haddad e aderiu à campanha #EleNão. A atriz, que namora a percussionista Lan Lan, participou ativamente da mobilização e compareceu à passeata realizada no dia 29 de setembro. Ela também tem postado notícias de violência política durante as eleições. "Quantos mais serão? Você quer continuar apoiando o discurso de ódio, que impulsiona esse ataques?", escreveu na legenda do post sobre uma travesti que foi morta aos gritos de "Bolsonaro" em São Paulo.

Marina Lima

Thiago Duran/AgNews
Imagem: Thiago Duran/AgNews

A cantora aderiu à campanha #EleNão dizendo que queria “um país mais justo socialmente”. “Nada de ditadura, nada de violência”, escreveu nas redes sociais.