menu
Topo

Direitos da mulher

Michelle Obama apoia #MeToo: "As mulheres estão cansadas. Chega"

Getty Images
Imagem: Getty Images

Da Universa

11/10/2018 15h45

Fora da Casa Branca há quase dois anos, Michelle Obama se tornou uma importante comentarista da sociedade americana, mas nega que esteja de olho em ocupar o papel de presidente que já foi de seu marido, Barack Obama.

Em entrevista ao "Today Show", a ex-primeira-dama negou que tenha pretensões políticas. "Nunca quis ser política. Nada mudou. Quero servir e há tantas formas de fazer a diferença. Política não é meu negócio, simples assim", contou.

Veja também

Divulgando uma nova campanha para a educação de meninas pelo mundo, a Global Girls Alliance, Michelle citou #MeToo como exemplo de luta: "Estou surpresa com o tanto que mudou e com o tanto que não mudou. Chega. As mulheres estão cansadas de serem desvalorizadas, ignoradas, com suas vozes não sendo ouvidas. Terá oposição e desconforto, mas cabe às mulheres dizerem 'Sinto muito se você se sente mal por isso'", disse.

Há mais de 20 anos ao lado de Barack Obama, ela ainda brincou que o segredo de seu casamento é ter "banheiros separados" e contou que ela e o marido estão trabalhando em livros. Ela lança suas memórias, "Becoming", em 13 de novembro.