menu
Topo

Mães e filhos

Saiba quais são os nomes proibidos para registrar bebês ao redor do mundo

iStock
Imagem: iStock

Da Universa

14/08/2018 19h11

A hora de dar um nome ao filho é um momento importante e decisivo para os pais, mas o que algumas pessoas não sabem é que existem nomes “ilegais” para se dar aos bebês na hora de registrá-los no cartório.

No Brasil não existem leis que façam o controle desses nomes, no entanto, os funcionários do cartório podem se recusar a registrar “nomes bizarros”. Eles ainda são instruídos a sempre escrever os nomes da forma correta. Letras como Y, K e W são permitidas, a partir do momento que integraram o alfabeto do Acordo Ortográfico de 1990.

Veja também

Países como a Suiça, França e México vetam nomear bebês com títulos de marca, tais como Nutella, Facebook e Chanel. Já na Nova Zelândia, Lúcifer, por exemplo, não é permitido. Osama Bin Laden, Adolf Hitler, Ânus e Anal são outros que integram a lista de “proibidos” em vários locais.

Um fato interessante é que, na Dinamarca, é disponibilizada uma lista com sete mil nomes aos pais que, caso escolham algum que não esteja presente nas opções, devem entrar com uma avaliação que fica pendente da aprovação do governo.

Além disso, Dinamarca, Alemanha e Suíça proíbem nomes neutros, ou seja, que não indicam o gênero da criança, tais como Ashley e Taylor.

Facebook Messenger

Receba seu horóscopo diário da Universa. É grátis!