Topo

Violência contra a mulher

Polícia investiga youtuber Everson Zoio por vídeo em que relata estupro

Reprodução/Instagram/eversonzoio
Youtuber Everson Zoio Imagem: Reprodução/Instagram/eversonzoio

Da Universa

28/07/2018 20h30

O youtuber Everson Henrique de Oliveira, mais conhecido como Everson Zoio, será investigado pela Polícia Civil do Estado de Minas Gerais depois que um vídeo de 2015 em que ele aparece relatando uma história de estupro foi "resgatado" pelas redes sociais neste fim de semana.

Já foi apagada, a publicação traz Zoio contando a três amigos como "fez sexo" com a ex-namorada enquanto ela dormia, mesmo depois de ter dito que estava cansada e "não ia rolar". 

Veja também: 

"Ela falou que não ia rolar, que estava cansada. Eu falei 'beleza, não vou te forçar porque não sou estuprador’. Ela estava de pijaminha fino, fui abaixando, devagarzinho, sem querer acordar ela e consegui tirar [a calcinha]. Coloquei pro lado, foi entrando, mano. Primeiro eu coloquei só a cabecinha e fiquei amortecendo", relata, rindo. 

O mineiro, que tem mais de 9 milhões de inscritos no Youtube, diz, ao final da história, que tudo não passou de uma "brincadeirinha sem ela ver". 

O vídeo voltou às redes sociais nesta sexta-feira (27), depois que uma usuária do Twitter chamou atenção para a gravidade do relato e pediu que seus seguidores denunciassem o conteúdo. "Youtube, reveja seus conteúdos e tome uma providência", pediu. 

Em nota, a PCMG informou que está investigando o caso:

"A Polícia Civil de Minas Gerais informa que, desde a manhã deste sábado (28), tão logo tomou conhecimento, por meio da imprensa, do vídeo feito pelo youtuber Everson Zoio, relatando um suposto episódio envolvendo sua ex-namorada, amplamente divulgado nas redes sociais, acionou a Delegacia Especializada em Investigação de Crimes Cibernéticos, que já está adotando todas as providências de polícia judiciária, para a completa elucidação do fato noticiado".

Everson Zoio também teve sua participação no evento de cultura digital Curitiba Social Mix cancelada. O anúncio foi feito pela própria organização através das redes sociais:

Em vídeo publicado neste sábado (28), Everson se justifica dizendo que inventou os fatos ao ser questionado sobre as histórias mais engraçadas que já viveu "na hora H": "Eu não tinha o que contar, inventei essas coisas, mas isso nunca aconteceu", disse. 

Em 10 minutos, o youtuber afirma que está arrependido, reconhece que o assunto não é motivo de piada e diz que as acusações "são muito chatas". 

"Na época não tinha esse tal de politicamente correto. Eu peguei muito pesado. Mas homem é assim, homem sempre aumenta as coisas para dar uma de machão entre os amigos", disse. 

Procurado por Universa, Everson enviou uma nota, por e-mail, dizendo que o vídeo está fora de contexto e que não apoia nenhum tipo de violência e opressão contra mulheres. Por fim, volta a pedir desculpas "a todos que se sentiram ofendidos". 

Repercussão

Nas redes sociais, internautas não pouparam críticas ao conteúdo, falando sobre machismo e reforçando que sexo sem consentimento é estupro. Confira: 

Facebook Messenger

Receba seu horóscopo diário da Universa. É grátis!