menu
Topo

Violência contra a mulher

"Estupro de roupa": fã denuncia dançarino de MC Carol por abuso em show

Fernando Schlaepfer
MC Carol pediu desculpas e afastou o dançarino Imagem: Fernando Schlaepfer

Da Universa

28/05/2018 15h34

Ansiosa para ver MC Carol no Festival XXXbórnival, em São Paulo, no sábado (26), uma estudante de 23 anos contou que saiu do show, realizado em uma casa noturna, na zona oeste de São Paulo, com uma experiência traumática. 

Em seu perfil no Facebook, ela disse que foi convidada para subir ao palco e dançar ao lado dos assistentes de palco da funkeira, mas que "o que aconteceu ali foi um estupro de roupa, em cima de um palco, muito provavelmente filmado e fotografado". 

Veja também 

Segundo ela, a violência ocorreu enquanto MC Carol cantava o hit "Bateu uma Onda Forte" e seus dançarinos usavam fantasias de macaco. "A partir do momento em que pisei no palco, esse macaco que me puxou começou a ser extremamente bruto comigo, me agarrou e até me arranhou de tanta força que ele usou para me segurar. E força pra que? Pra me colocar em posições sexuais mais esdrúxulas do mundo; de perna aberta, no colo dele, com a bunda virada pra ele... ", relatou a estudante. 

Ela não foi a única pessoa da plateia a subir ao palco para dançar durante a música, mas disse que percebeu ser a única agredida enquanto as outras mal eram tocadas pelos respectivos dançarinos. 

"Eu gritava 'não' para o cara, repetia incessantemente 'não não não' e nada, [ele] só me machucava mais. A própria MC Carol falou 'ei, se a mina não quer deixa ela', mas nada aconteceu. 100% feminista só quando convém", disse, criticando a postura da cantora em referência à música "100% Feminista", com a rapper Karol Conka. 

A estudante conseguiu se livrar da situação e desceu do palco. Naquele momento, ela disse ter ouvido de um membro da equipe de MC Carol: "Essa aí não aguentou". "Nunca me senti tão humilhada em toda minha vida", desabafou. 

Dançarino está afastado

MC Carol divulgou uma nota, por meio de sua assessoria de imprensa, em que pede desculpas à estudante e informa que o assistente de palco está afastado até que a situação seja resolvida. 

"[Os dançarinos] têm dificuldade para me escutar por causa da a máscara de macaco, que tem pelos e é mega quente. Conheço meus dançarinos há dez anos e nunca os vi abusando de ninguém", disse a cantora, em defesa do profissional. 

A estudante registrou boletim de ocorrência e está tomando as medidas legais contra a produção do show.