menu
Topo

Direitos da mulher

Fernanda Lima e mais famosas condenam vídeo machista de brasileiros na Copa

Reprodução
Torcedores brasileiros em vídeo machista na Rússia Imagem: Reprodução

Da Universa

18/06/2018 18h25

O vídeo que mostra um grupo de brasileiros na Rússia assediando uma mulher estrangeira viralizou, e tem gerado constrangimento e revolta nas redes sociais. Indignadas, as apresentadoras Fernanda Lima, Marina Person, as atrizes Bruna Linzmeyer, Sophia Abrahão, Nathalia Dill, Tainá Muller e a cantora Gaby Amarantos se posicionarem sobre o assunto e condenaram a atitude dos torcedores.

"Brincadeira de mau gosto de brasileiros na Rússia com uma mulher que sequer sabia o que estava repetindo. Não é engraçado. É machismo. Misoginia. E vergonha. Muita vergonha. #MachismoNaCopa #NãoPassarão", escreveu Fernanda Lima, uma das maiores ativistas do feminismo.

Veja também

"Não é engraçado. É machismo. Misoginia. E vergonha. Muita vergonha", afirmou Bruna, que contou com apoio de Marina. "Não vou dizer mais nada porque o vídeo é autoexplicativo e Bruna já disse tudo." "Não é mimimi. É vergonhoso", disse Gaby. "Nojo", escreveu Sophia. 

No vídeo, uma mulher, que aparentemente não fala e não entende português, é rodeada por homens que usam a camiseta da seleção brasileira. Eles gritam em coro “boceta rosa”, se referindo à genitália da mulher. Desconcertada e visivelmente sem entender o que é dito, ela tenta reproduzir o canto a pedido de um dos homens. Os torcedores tiram selfies e continuam a cantar em coro. 

A reportagem tentou entrar em contato por meio das redes sociais -- que até o episódio eram públicas, mas foram fechadas logo após o vídeo viralizar -- com um dos homens que supostamente pertence ao grupo e foi identificado por usuários do Facebook, mas não obteve retorno. Ele seria o advogado Diego Valença Jatobá, ex-secretário de Turismo de Ipojuca (PE).