menu
Topo

Direitos da mulher

Ex-líder de torcida processa equipe por ter salário menor que o do mascote

Larry W. Smith/EFE
Imagem: Larry W. Smith/EFE

Da Universa

18/06/2018 09h58

Em pleno debate sobre desigualdade salarial entre gêneros, um caso chamou atenção nos Estados Unidos. Erica Wilkins, ex-líder de torcida do time de futebol americano Dallas Cowboys entrou na Justiça contra a equipe. O motivo? Seu salário e o das outras mulheres era mais baixo que o de outro animador: o mascote Rowdy, incorporado por um homem.

A mulher, que trabalhou na equipe de 2014 a 2017, afirma que ganhava US$ 8 por hora, contra os US$ 25 por hora do colega. Erica declara, ainda, que seu salário caiu na conta incompleto diversas vezes.

Veja também

Recentemente, cinco líderes de torcida processaram outra equipe, o Houston Texans, e alegaram que eram prejudicadas não só em termos financeiros, como também sofriam todo tipo de assédio por parte dos chefes homens.