menu
Topo

Mulheres inspiradoras

Conheça a 1ª saudita a cantar em público: "Decidi não ter medo de nada"

Divulgação
Loulwa é a 1ª mulher da Arábia Saudita com autorização oficial para cantar em público Imagem: Divulgação

Matheus Souza

Colaboração para a Universa

08/05/2018 14h33

A cantora de rock, blues e jazz Loulwa Al Sharif, 30 anos, se tornou a primeira mulher da Arábia Saudita a cantar com autorização oficial num espaço público, semana passada na cidade de Jeddah, litoral do Mar Vermelho. “Tenho orgulho de ser a mulher saudita que cantou na frente das pessoas em tempos que mulheres não cantam publicamente”, disse Loulwa (se pronuncia Lôuluá) para a Universa.

Considerado como um dos países mais restritivos do mundo aos direitos das mulheres, a Arábia Saudita tem experimentado um processo de abertura a liberdades individuais que se iniciou há mais de uma década. O futuro mandatário do país, o príncipe herdeiro Mohammed Bin Salman, se mostra disposto a tornar o país menos conservador, seguindo uma linha moderada do islamismo.

Veja também

Divulgação
Imagem: Divulgação

Fã de Eric Clapton e Sade Adu, Loulwa -- que também é jornalista -- é otimista com as mudanças que afetam as sauditas. "Já temos dois novos cinemas em Riad e, a partir do mês que vem, as mulheres poderão dirigir", diz ela sobre a conhecida proibição das sauditas dirigirem seus próprios veículos - a derrubada da medida foi anunciada em setembro passado. "Tudo está mudando para positivo e isso é um sonho que muitos desejavam." Acompanhe a entrevista exclusiva de Loulwa:

Universa: Como é para você ser a primeira cantora com permissão oficial para fazer shows públicos na Arábia Saudita? O que isso representa às mulheres de seu país?
Loulwa Al Sharif: Isso me deixa muito feliz. Decidi não ter medo de nada, ser forte e dar o primeiro passo que muitas ainda estão com medo de dar. Tenho orgulho de ser a mulher saudita que cantou na frente das pessoas em tempos que mulheres não cantam publicamente. Isso representa a força que nosso país tem, demonstra quantas mulheres e homens talentosos temos em nosso país -- são pessoas que fazem arte e música sem uma formação musical nas escolas. Estou feliz que nós, "a geração", podemos mostrar ao mundo que não somos "cabeças fechadas" ou vivemos entre camelos no deserto. Somos educados, falamos muitas línguas, somos mente aberta, talentosos, vivemos normalmente como qualquer outra pessoa e o mais importante: sobrevivemos e melhoramos nossa própria maneira vermos a nós mesmos em um país onde muitas pessoas pensam ser difícil viver.

Como foi o processo burocrático entre você e o governo para essa permissão?
Eu não peguei a permissão da Autoridade Geral de Entretenimento, as pessoas entenderam errado. Fui na realidade a primeira mulher saudita a cantar em um evento público que recebeu permissão da entidade. A gestão de eventos ligada à Autoridade me convidou para cantar. Qualquer evento público na Arábia deve ter uma permissão do governo para ser realizado. Daí os organizadores enviaram um "formulário de talentos" que participariam do show e obtivemos a permissão. Foi muito bonito e bem-sucedido.

Tem muitas cantoras na Arábia? Quais os estilos mais cantados?
Temos muitas mulheres talentosa. De musicistas a cantoras. Temos uma banda de rock feminina chamada “O Elogio” e muitas outras, mas elas não cantam em público, talvez porque ainda são tímidas ou a família não permite que elas tornem isso público. Mas também há outras cantoras de R&B, pop rock e arabic music.

Você tem apoio da família na sua carreira?
Minha família me apoiou desde o início. Minha mãe acredita que um ser humano deve ser livre e ter o direito de escolher sua carreira e felicidade. Eles amam o fato de eu cantar e sempre participam dos meus shows, o que me deixa muito feliz e abençoada.

Divulgação
Imagem: Divulgação

Você acredita numa "onda de mudança" nos Direitos da Mulher na Arábia Saudita?
Acredito que agora é o momento certo para brilhar. A Arábia se tornou mais aberta com a nova visão que o nosso rei colocou, e que é levada à frente pelo príncipe Mohammed Bin Salman. Agora as mulheres têm mais direitos. Logo estarão dirigindo e poderão fazer o que quiserem. Acredito que muito em breve iremos crescer ainda mais e faremos o mundo ver que somos como qualquer outro país.

Quando você descobriu seu talento para a música? Como iniciou sua carreira?
Comecei a cantar ao vivo há quatro anos, minha primeira vez foi em um pequeno show privado em um café. Foi muito bom, estava com medo e tímida, mas as pessoas realmente gostaram do que fiz. Talvez porque sentiam minhas emoções e energia. Depois disso cantei em outros eventos provados e as pessoas começaram a me conhecer mais e sempre me perguntavam: ‘você é saudita?’. Eles me dizem que amavam minha voz e minha naturalidade no palco. Estou muito feliz e até confusa com o fato das pessoas da minha cidade, de tantas nacionalidades diferentes, gostarem e apoiarem o que faço. Sem o apoio deles eu não estaria acontecendo.

Facebook Messenger

Receba seu horóscopo diário da Universa. É grátis!