menu
Topo

Moda

Modelos desengonçados dão rasteira em fabricantes de tênis

Divulgação/Balenciaga
O modelo Triple S, da Balenciaga Imagem: Divulgação/Balenciaga

Carol Matlack e Richard Weiss

da Bloomberg

14/08/2018 08h52

Os "tênis do papai" são desengonçados, feios -- e a tendência mais quente em calçados, pisando forte nas passarelas dos desfiles recentes das grifes de luxo Louis Vuitton e Balenciaga.

Esses tênis volumosos, que chegam a custar centenas de dólares, também representam um grande desafio para as fabricantes de calçados esportivos, desacostumadas com o volátil mundo da alta costura.

Veja também

Até recentemente, empresas como Adidas e Puma podiam contar com vendas estáveis de modelos minimalistas e retrô, como o Stan Smith, da Adidas, e o Clyde, da Puma.

No entanto, os compradores estão se voltando cada vez mais para tênis pesados e inspirados nas passarelas, como o LV Archlight, da Louis Vuitton de US$ 1.000 e o Triple S de US$ 800 da Balenciaga.

As fabricantes de calçados esportivos estão correndo para entrar na onda o mais rápido possível. A Adidas lançou um modelo volumoso no ano passado como parte da coleção exclusiva Yeezy, desenvolvida pelo rapper e designer Kanye West.

Outros modelos do papai oferecidos pela empresa alemã, como o Yung 1, parecem versões caricatas dos tênis de corrida dos anos 1990, com solas de espuma inchadas e cores berrantes.

Desta vez, no entanto, eles são usados com uma dose de zombaria por descolados irônicos, não com as calças khakis de três pregas dos turistas americanos de meia-idade.

As marcas de nicho também entraram na onda. A Fila tem uma coleção de sandálias e tênis desajeitados chamada Disruptor e a Skechers USA tem a linha D'Lite. "A Skechers fará uma grande jogada aqui para a volta às aulas", disse Matt Powell, analista de tênis esportivos da NPD.

O CEO da Puma, Bjoern Gulden, admitiu recentemente que sua empresa foi pega de surpresa por "grandes mudanças nas tendências de produtos e na demanda do consumidor, especialmente em calçados". A empresa antecipou o lançamento de alguns modelos volumosos, como o colorido Thunder Spectra, lançado em abril.

Redes sociais

Impulsionados pelas redes sociais e pela popularidade das roupas informais de luxo, os tênis se tornaram uma das categorias de artigos de luxo que mais crescem, com um aumento de 10 por cento nas vendas em 2017, segundo a Bain & Co.

Em contraste, as vendas de calçados esportivos tradicionais nos EUA cresceram apenas 2 por cento no ano passado, segundo a consultoria NPD.

O problema para as empresas de calçados é que o modelo mais vendido desta temporada pode acabar no fundo do armário dentro de seis meses, quando os compradores adotarem o próximo lançamento de tênis.

"Os ciclos de vida estão mudando muito mais rapidamente" no mundo da moda, disse Kasper Rorsted, CEO da Adidas, quando a empresa registrou vendas e lucro melhores que o esperado neste mês.

"É aí que estão o desafio e a oportunidade. Você consegue identificar a tendência? Você consegue criar esse sapato a uma velocidade muito maior que a normal e acertar a linha da tendência?".

Facebook Messenger

Receba seu horóscopo diário da Universa. É grátis!