Violência contra a mulher

Japão dará curso contra assédio sexual a funcionários de alto escalão

Spencer Platt/Getty Images/AFP
Proposta veio do gabinete do primeiro ministro Shinzo Abe Imagem: Spencer Platt/Getty Images/AFP

Da AFP, em Tóquio

07/06/2018 10h30

O governo japonês quer sensibilizar seus funcionários de alto escalão sobre o problema do assédio sexual, oferecendo-lhes cursos sobre os comportamentos reprováveis, após um recente escândalo no Ministério das Finanças.

"Estamos preparando a instauração desse programa", declarou nesta quinta-feira (7) à AFP um funcionário do gabinete do primeiro-ministro Shinzo Abe.

Veja também: 

A iniciativa pode ser aprovada a partir da próxima semana durante uma reunião presidida por Abe, que abordará "as condições de criação de uma sociedade onde brilhem todas as mulheres", informou o jornal "Mainichi".

Ainda não se sabe o número de funcionários que participarão dessa "formação", mas, segundo vários jornais, a medida pode ser obrigatória para aqueles que forem candidatos a uma progressão.

O vice-ministro administrativo do Ministério das Finanças, Junichi Fukuda, viu-se obrigado a renunciar, após as acusações de assédio sexual por parte de uma jornalista de televisão. Recebeu, porém, o apoio de seu ex-chefe, o vice-primeiro-ministro e ministro das Finanças, Taro Aso.

Esta semana, outro funcionário de alto escalão encarregado das relações com a Rússia no Ministério das Relações Exteriores, foi suspenso nove meses por atos relacionados, segundo a imprensa japonesa, com um caso de assédio sexual.

O chefe da diplomacia, Taro Kono, negou-se a esclarecer os motivos da sanção, por respeito pela vida privada "da vítima".

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está fechada

Não é possivel enviar comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

O UOL está testando novas regras para os comentários. O objetivo é estimular um debate saudável e de alto nível, estritamente relacionado ao conteúdo da página. Só serão aprovadas as mensagens que atenderem a este objetivo. Ao comentar você concorda com os termos de uso. O autor da mensagem, e não o UOL, é o responsável pelo comentário. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba seu horóscopo diário da Universa. É grátis!

Da Universa
Da Universa
Da Universa
Da Universa
Da Universa
Da Universa
Da Universa
Da Universa
BBC
AFP
Da Universa
Da Universa
Da Universa
AFP
EFE
Da Universa
Da Universa
DW
Da Universa
Da Universa
Da Universa
Da Universa
Da Universa
Da Universa
Da Universa
Da Universa
AFP
Da Universa
Da Universa
Da Universa
BBC
Da Universa
Da Universa
Da Universa
Da Universa
ANSA
Da Universa
Da Universa
Da Universa
ANSA
AFP
AFP
AFP
Da Universa
Da Universa
Da Universa
Da Universa
Da Universa
Da Universa
Da Universa
Topo