menu
Topo

Sexo

Afaste doenças: essas 6 coisas não devem ser feitas depois de transar

Thais Carvalho Diniz

Do UOL, em São Paulo

12/07/2017 04h00

Comer, tomar banho, dormir..... As preferências do que fazer depois da transa podem variar bastante. Mas fato é que alguns cuidados merecem atenção para deixar a saúde íntima em dia.

Sabe aquela ducha para limpar a vagina? Esqueça. Esse e outros mitos sobre o que é estar limpo e o que de verdade faz bem, nós desvendamos a seguir.

Consultoria | Fabiana Kac, médica ginecologista, no Rio de Janeiro; Rose Luce Amaral, ginecologista especialista em infecções genitais da Unicamp (Universidade Estadual de Campinas); Flávia Fairbanks, ginecologista e obstetra especializada em sexualidade humana.

  • Esquecer de fazer xixi

    Para as dorminhocas de plantão, fica a dica: você precisa fazer xixi depois do sexo. Não imediatamente, pode curtir o momento e relaxar. Mas nada de dormir e esquecer! A urina vai limpar o canal da uretra, colocando as bactérias que foram introduzidas ali --do pênis, da própria pele, mãos, língua-- para fora. E isso previne infecções urinárias.

  • Dormir de lingerie

    Na hora do sexo, você decidiu incrementar e usar aquela lingerie super sexy (e de lycra)? Tudo bem. Mas na hora de dormir, o tecido sintético vai abafar o local e fazer dele "amigo" das bactérias e fungos. As peças de algodão são sempre mais recomendadas para longos períodos, pois deixam a vagina ventilar e evitam corrimentos e infecções. Mesmo assim o melhor é dormir sem calcinha ou usar uma peça limpa depois de transar.

  • Fazer ducha

    Pensa que ao fazer ducha interna está deixando tudo limpinho? Errou. Primeiro porque a vagina tem uma proteção natural contra bactérias que vai ser removida com o jato de água mais profundo e, depois, porque lavar dessa forma, corremos o risco de ajudar bactérias, que estavam na região externa, a passar para dentro dela. A ducha vai deixa a vagina desprotegida. No caso do sexo anal, essa prática também não é recomendada, pois desregula a flora protetora favorecendo infecções.

  • Ficar na banheira de hidromassagem

    Apesar de à primeira vista ser um lugar para relaxar depois da transa, a hidromassagem pode ser perigosa. Isso vale para o caso de você transar na banheira ou quiser ir pra água depois de fazer sexo. As bactérias da região íntima, pele e ânus vão boiar na água e podem migrar para o interior do órgão genital. Além disso, a água quente faz os vasos dilatarem e a vagina vira um ambiente propício para a proliferação de germes.

  • Usar papel higiênico

    As folhas de papel, se não forem bem macias, também podem deixar resíduos estranhos e irritar a vagina e o ânus (no caso do sexo anal) que já estarão expostos às bactérias por causa da atividade sexual. O ideal é não usar o papel com vigor na região íntima logo após a transa, porque isso "empurra" as impurezas para dentro da vagina e do ânus. Se quiser limpar porque algo está incomodando, invista nos lenços íntimos, mas aqueles sem cheiro e pouco úmidos. E lembre-se: apenas na área externa! Caso queira fazer a higiene da região logo após o sexo, o mais recomendado mesmo é lavar a região com água.

  • Lavar a vagina com sabonete

    Durante o sexo a vagina passa por pequenos "traumas" e lavar com sabonete não é indicado, pois vai irritar ainda mais a região. Além disso, todos os produtos, mesmo os feitos para a região íntima possuem substâncias químicas, o que pode propiciar reações alérgicas. Caso queira tomar banho ou fazer a higiene logo após o sexo, o mais recomendado é lavar a vagina apenas com água de forma mais superficial. No caso do ânus, se for tomar banho, pode usar sabonete.