Topo

Autoestima


"Hoje, aos 56 anos, sou bem comida e amada", diz Xuxa sobre envelhecimento

Instagram
Imagem: Instagram

Da Universa

2019-06-19T13:10:47

19/06/2019 13h10

Os olhos do público sempre estiveram voltados para Xuxa, que se tornou um ícone na televisão brasileira ainda jovem. Tanto sua vida pessoal como profissional estamparam manchetes.

Em um relato para a "Vogue", a apresentadora, 56, fala sobre a experiência de envelhecer na frente das câmeras e como foi o início da sua aparição e a pressão para vender uma imagem sensual à mídia.

"Eu comecei a trabalhar com minha imagem ao 16 anos de idade e como modelo eu aprendi muita coisa, principalmente o que era cara de tesão. Eu era virgem quando comecei a trabalhar nos anos 80 e as fotos de modelo da época tinham que ser sexy, esse era o normal. Mas como é isso pra alguém que não tinha noção do que era fazer cara de "tesão"? Eu usava uma técnica: colocava um lápis na boca pra ficar entreaberta, puxava o ar pra dentro, fazia olhar de mormaço e logo depois tirava o lápis, mas sustentava a boca e o olhar: essa era a minha cara de tesão e com ela eu conquistei muitas coisas, entre elas, ir parar na TV aos 20 anos."

Ao longo do texto, Xuxa comenta sobre o "boom" que sofreu dos 23 aos 50 anos, em que esteve na Rede Globo, citando o parto de Sasha e a exposição que veio com esse auge.

"Demorou um pouco, mas quando entrei na Globo um boom aconteceu e dos 23 até meus 50 anos eu fiquei lá, vivendo tudo que eu podia e mostrando meu corpo e rosto se transformando em frente as câmeras: de menina a mulher, de mulher a mãe, e de mãe... Bem... As rugas e marcas sendo expostas pra quem quisesse ver ou não. Eu engordava, emagrecia, cortava o cabelo, deixava crescer, ficava mais escuro, mais claro, mais branca, mais dourada. Todos acompanharam tudo! O nascimento da minha filha ocupou 10 minutos do Jornal Nacional. Sempre estive exposta a tudo e a todos desde o melhor sentimento até o pior. Hoje, com 56 anos, ainda ouço pessoas falando que têm saudade dos meus cabelinhos com 'xucas'. Não dá, né gente?! Mas vou lá e tento explicar na medida do possível, que é um erro."

A apresentadora complementa seus argumentos ao relembrar a crueldade em ouvir das pessoas como está "velha e feia": "é cruel envelhecer na frente das câmeras".

"Tem gente que quer que eu tenha a mesma voz de 20 anos! Eu novamente tento explicar com a educação que minha Aldinha me deu que tão pouco dá, mas o pior é ouvir as pessoas falarem que eu estou velha e feia. Pois é: é cruel envelhecer na frente das câmeras e como se já não bastasse isso ainda ser cobrada por não dever estar velha, ou com rugas, ou com outro cabelo, ou outra voz, ou com outro humor e conduta... Não dá!"

Ao concluir a reflexão, Xuxa se diz realizada com seu trabalho e ter deixado de tolerar comentários maldosos. Reforçando seu mantra pessoal: "hoje, aos 56 anos, sou bem comida e amada."

"Amadureci para o bem de todos! Envelheci porque estou viva e, se não morrer amanhã, continuarei a envelhecer. Minha experiência com os seres humanos me fez mais amarga e hoje eu respondo diferente do que aos 20. Não aceito e não tolero que sejam mal-educados comigo. Sempre que puder vou gritar pro mundo ouvir: hoje, aos 56 anos, sou bem comida e amada. Hoje, aos meus 56 anos, sou realizada no meu trabalho. Hoje, aos meus 56 anos, estou louca pra viver as fases da terceira idade: ser avó e envelhecer ao lado de um homem que me ama do jeito que sou, sem botox e sem medo de ser feliz. Quem quiser me acompanhar nessa, aperte o botãozinho do f****e e vamos viver!"