Topo

Novidades de beleza


Novidades de beleza

Vasinhos do rosto: laser e luz pulsada prometem eliminar linhas; saiba mais

iStock
Laser e luz pulsada são alternativas para reduzir os vasinhos do rosto Imagem: iStock

Paula Roschel

Colaboração para Universa

2019-04-24T04:00:00

24/04/2019 04h00

Pequenas linhas vermelhas, roxas ou esverdeadas surgem nas bochechas ou lateral do nariz com o passar dos anos. Elas ocorrem por diversos fatores. "Os vasos do rosto aparecem por exposição solar, aplicação de ácidos, uso crônico de corticoides tópicos e orais, peles claras e tabagismo", fala o dermatologista José Carlos Gonçalves, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia, de Varginha (MG). Para frear e reduzir tais estruturas, luzes entram em cena: desde a clássica luz pulsada ao novo aparelho de laser com promessa de total precisão, chamado de Alma Q. Entenda como essas tecnologias funcionam, se as sessões envolvem dor e em quanto tempo os vasinhos desaparecem.

Os aparelhos de laser são muito procurados em clínicas de dermatologia por sua versatilidade. Quando o assunto é a eliminação dos vasos, um refinamento da tecnologia faz com que sessões sejam mais rápidas, precisas e com menos dor. "O Alma Q é um laser Nd:YAG que oferece uma avançada tecnologia computadorizada de precisão.

Diferente de outras plataformas, ele trabalha com potência alta em pontos de diferentes tamanhos e duração de pulso e energia variável, permitindo tratar desde um vaso mais profundo e de maior diâmetro até uma vermelhidão na face", diz a dermatologista Simone Veloso, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia, do Rio de Janeiro.

Principais vantagens

O tratamento com o Alma Q é pouco invasivo. Ele não causa reações alérgicas e minimiza as chances do surgimento de reações inflamatórias na pele se comparado a outros aparelhos de laser. Além disso, funciona muito bem na eliminação de veias minúsculas e das chamadas telangiectasias, vasinhos mais aparentes que, em geral, aparecem ao lado do nariz.

Muitas pessoas não querem tratar vasos por medo de encarar protocolos que envolvam dor. Em relação a isso, o Alma Q é bem tranquilo. "Dependendo do tratamento realizado, o paciente tem uma sensação de formigamento na área, porém tal efeito desaparece rápido", diz Simone. E dá para sair da aplicação direto para o trabalho. "Após a sessão, pode ocorrer uma leve vermelhidão no local. Ela pode ser coberta com o filtro solar com cor, sem dor e sem sofrimento", diz a dermatologista Daniela Lemes, membro da Sociedade Brasileira de Laser, do Rio de Janeiro.

Ainda vale fazer luz pulsada?

Enquanto o laser tem como diferencial a precisão, ainda existem muitos profissionais que indicam a luz pulsada como boa saída para alguns tipos de vasos. E eles não estão errados. "A luz pulsada não é um laser, mas um feixe de luz. Ela não é específica para alvos como manchas, vasos, colágeno e pelos, mas mesmo assim tem certa ação sobre eles, sendo um curinga em mãos habilidosas", explica a cirurgiã vascular e angiologista Aline Lamaita, membro da Sociedade Brasileira de Angiologia e Cirurgia Vascular, de São Paulo. "A luz pulsada é capaz de melhorar o aspecto de vasos faciais bem fininhos e vermelhos. Mas, provavelmente, terá dificuldades para tratar os mais bem formados, azulados ou veias de maior calibre. Nesses casos, o laser é mais indicado", pontua.

Vasinhos comuns ou de rosácea?

Muitas pessoas não sabem diferenciar se os vasinhos que aparecem no rosto são comuns ou estão associados a alguma doença, como a rosácea. Mas Aline explica:

"Os vasos relacionados a rosácea geralmente têm uma disposição bem característica, na região malar e testa. Aparecem em peles extremamente sensíveis e reativas; principalmente com mudanças de temperatura, exposição a alimentos condimentados ou cafeína. Ou seja, aquela pessoa que fica corada com extrema facilidade. Se não tratada, a rosácea tende a progredir e aumentar a quantidade de vasos," diz a profissional. Já os vasos comuns, que não têm relação com doenças e são apenas uma questão estética, podem seguir anos sem uma grande mudança.

Vasos voltam?

Existem boatos de que tratamentos contra vasinhos no rosto são como "enxugar gelo", pois eles podem retornar. Mas, segundo Daniela, isso não é bem assim.

"Depende da natureza desses vasos. Se ele existir através de um caso de rosácea, o tratamento precisa ser mantido, já que falamos de uma condição crônica. No caso de vasinhos após uma cirurgia de nariz, por exemplo, eles não irão retornar após o laser", diz.

Alma Q

O que é? Laser Nd:Yag que trata vasos em vários níveis de profundidade e também de variados calibres.
Resultados esperados: Eliminação dos vasos a partir da segunda sessão.
Duração: 15 minutos.
Quantidade de sessões: A partir de duas sessões, para desaparecimento completo dos vasos menores. O intervalo entre as sessões é de 30 dias, em média.
Contraindicação: Gravidez, câncer e pacientes em tratamento de quimioterapia.
Manutenção: Depende da avaliação profissional e se o caso tem relação com doenças, como a rosácea.
Valor da sessão: a partir de R$ 500.

Luz Pulsada

O que é? Feixe de luz que "queima" o vaso de dentro para fora, diminuindo seu aspecto ou o eliminando totalmente.
Resultados esperados: Diminuição de vasos faciais.
Duração: Cada sessão leva 30 minutos, em média.
Quantidade de sessões: De três a cinco sessões com intervalo mensal entre elas.
Contraindicação: Pele escura ou bronzeada, gestantes, pessoas com vitiligo, pessoas com fotossensibilidade, e quem está com infecção ativa no local de tratamento. O uso de luz intensa pulsada em excesso, sem uma indicação correta, pode ocasionar efeito rebote em vasos e manchas.
Manutenção: Depende da avaliação médica e surgimento de novos vasos ao longo do tempo.
Valor da sessão: a partir de R$ 300.