menu
Topo

Violência contra a mulher

Mulher marcada por canivete com suástica: "É símbolo budista", diz delegado

Arquivo Pessoal
Ataque teria acontecido nesta segunda-feira (8), no bairro de Cidade Baixa, em Porto Alegre Imagem: Arquivo Pessoal

Natália Eiras e Talyta Vespa

Da Universa

10/10/2018 16h13

Uma jovem de 19 anos relatou que teve uma suástica riscada na barriga por um canivete na segunda-feira (8) em Porto Alegre. Segundo ela, o ataque aconteceu porque ela estava usando uma camiseta do movimento #EleNão, contrário ao candidato a presidente Jair Bolsonaro.

O caso foi registrado na 2ª Delegacia de Polícia de Porto Alegre, na Cidade Baixa. Questionado pela Universa, o delegado responsável pelo caso, Paulo César Jardim, afirma que, em razão da posição em que foi feito, o desenho não é uma suástica nazista, mas um “símbolo religioso budista”. Com isso, o caso está sendo investigado apenas como lesão corporal. Não está sendo considerado uma apologia ao nazismo, que é crime de acordo com a lei brasileira, nem um ataque relacionado às Eleições 2018. 

Reprodução
O boletim de ocorrência foi feito nesta terça-feira (9) Imagem: Reprodução

Veja também:

A reportagem teve acesso ao Boletim de Ocorrência, registrado na terça-feira (9), em que a vítima relata que estava a caminho de casa, vestindo a camiseta, quando foi abordada por “três sujeitos que começaram a questioná-la”. Ainda segundo o documento, um dos agressores começou a “socá-la e chutá-la, enquanto outro a segurava e o terceiro desenhava o símbolo com um canivete”. No depoimento, não há menção ao nome de Bolsonaro.

À reportagem, Jardim afirma que foi feito um exame de corpo de delito. A polícia está trabalhando para conseguir identificar os três agressores.

Facebook Messenger

Receba seu horóscopo diário da Universa. É grátis!