menu
Topo

Diversidade

Linn da Quebrada sofre transfobia em Uber: "Se recusou a me deixar entrar"

Gabo Morales/UOL
Imagem: Gabo Morales/UOL

Da Universa

21/08/2018 15h44

Na última segunda-feira (20), Linn da Quebrada usou seu Twitter para fazer uma denúncia contra um ataque transfóbico que sofreu ao pegar um Uber.

Na rede social, a cantora revelou que o motorista selecionado pelo aplicativo para realizar o trajeto se recusou a deixá-la entrar no carro por ser uma travesti.

Veja também

“Acabei de passar uma puta situação de constrangimento com Uber e não é a primeira vez, lógico. Onde o motorista chega no local de embarque e se recusa a me deixar entrar no carro porque eu sou travesti”, escreveu.

Linn disse ainda que não foi a primeira vez que passou por uma situação semelhante a essa. Em outros tuites, ela disse já ter sido vítima de assédio e ridicularização.

“Já reclamei de problemas assim, de assédio, e nada aconteceu. Eu que sou constrangida constantemente e seus motoristas continuam impunes e sendo beneficiados”, complementou.

Por fim, a artista reforçou a importância da empresa em se posicionar sobre esse caso – assim como os outros que envolvem outros tipos de preconceito.

"Essa não é uma situação pontual e ocasional, é estrutural dentro de sua empresa. E não só comigo. Motoristas racistas, homolesbotransfóbicos, elitistas e invasivos. Isso não é por mim, é para que outras como eu possam se sentir seguras e confortáveis na sua caminhada", concluiu.

A Uber ainda não se manifestou sobre o ocorrido.

Facebook Messenger

Receba seu horóscopo diário da Universa. É grátis!