menu
Topo

Violência contra a mulher

Giovanna Lancellotti conta que sofreu assédio aos 14 anos: "nojo e raiva"

Tavinho Costa/Cosmopolitan Brasil
Giovanna Lancellotti Imagem: Tavinho Costa/Cosmopolitan Brasil

da Universa, em Sâo Paulo

12/07/2018 15h49

Giovanna Lancellotti sofreu sua primeira violência sexual, um assédio, aos 14 anos, um ano antes de deixar a casa dos pais para perseguir a carreira de atriz. 

"Tinha só 14 anos e estava viajando de ônibus de São João para Ribeirão, indo visitar meu pai. Um cara sentou ao meu lado e se masturbou. Deu nojo, raiva e sensação de impotência", relembrou à "Cosmopolitan" de julho, da qual é capa.

Veja também

"Liguei assustada para a minha mãe", contou a Rochelle de "Segundo Sol". "Ela me mandou sair dali e pedir ajuda ao motorista. O cara foi expulso do ônibus e largado na estrada.”

Giovanna, no entanto, acredita que caso o assédio acontecesse hoje, aos 25, sua atitude seria diferente. "Faria um escândalo, não teria vergonha nem medo de me expor. Nós, mulheres, às vezes nos sentimos culpadas quando esse tipo de coisa acontece, ficamos em busca de um motivo. Mas não tem: o crime é do assediador".

Para a atriz, a convivência próxima com homens, como o amigo Caio Castro — com quem afirma que nunca se envolveu romanticamente —, ampliou seu entendimento em relação aos debates de direitos das mulheres.

"Ser amiga de homens me dá uma perspectiva diferente das coisas. Gosto dos conselhos dos meus amigos meninos, do olhar deles. Também acho muito interessante homens terem amigas mulheres. Ainda mais nesses tempos em que estamos discutindo tantas questões de gênero”, explica.