menu
Topo

Violência contra a mulher

Cyntoia Brown, vítima de tráfico sexual, avança contra sua prisão perpétua

Reprodução/PBS
Imagem: Reprodução/PBS

Da Universa

11/06/2018 16h35

Cyntoia Brown, sentenciada a prisão perpétua após matar seu abusador de 43 anos, quando tinha 16, deu um novo passo favorável à sua situação.

Apoiada por celebridades como Kim Kardashian e Rihanna, a jovem, hoje com 30 anos, terá seu processo avaliado pela justiça federal nessa semana. O tribunal aceitou a validez sobre ouvir alguns dos argumentos sobre o crime para uma avaliação justa do seu caso.

Veja também

Uma das expectativas é que os seus advogados de Cyntoia apontem para decisões recentes da Suprema Corte que declararam como inconstitucional sentenças de prisão perpétua para menores de idade sem a possibilidade de liberdade condicional.

No andamento atual do caso, ela só poderá ser elegível para liberdade condicional quando tiver 69 anos, algo ressaltado como “muito longo” pelos seus defensores.

Cyntoia admite ter atirado em Johnny Allen, em Nashville, nos Estados Unidos, quem ela alega tê-la forçado à prostituição. Além disso, a defesa já mostrou evidências que ela foi vítima de abuso físico, sexual e verbal, além de ter sido espancada, sufocada e ameaçada com uma arma.