menu
Topo

Autoestima

Obrigada a emagrecer, Fani encarou depressão e questiona padrões de beleza

Reprodução/Instagram/fanipacheco
Fani Pacheco teve de emagrecer - mas se acha muito bonita com qualquer peso Imagem: Reprodução/Instagram/fanipacheco

Da Universa

29/05/2018 10h48

A apresentadora e youtuber Fani Pacheco surpreendeu os seguidores ao aparecer bem mais magra nas redes sociais. A mudança aconteceu às pressas, depois que a modelo de 36 anos foi diagnosticada com síndrome metabólica, doença que pode desencadear diabetes e problemas cardíacos. 

O diagnóstico foi feito durante exames de rotina e Fani teve de enfrentar academia e remédios. Depois da morte da mãe, em 2014, a ex-BBB -- que já praticou esportes como surfe, jiu-jítsu, musculação, corrida e spinning -- passou a ser sedentária. Em janeiro, após o susto com a saúde, ela começou a fazer dieta e rotina regrada de exercícios três vezes por semana e, desde então, emagreceu 15 quilos. 

Veja também 

Depressão pós-luto

Antes de receber o diagnóstico de síndrome metabólica, a ex-BBB pesava 85 quilos e começava a se dedicar à carreira de modelo plus size, mas não se preocupava com a alimentação. Para driblar a tristeza, descontava a ansiedade na comida aos finais de semana. Às segundas-feiras, malhava muito para compensar os excessos. 

"Malhava, fazia dieta e engordava mais. Emagrecia e depois engordava mais do que tinha emagrecido. Até eu entender que isso era compulsão alimentar. Fui ao psicólogo e ao psiquiatra e vi que estava com depressão pós-luto da minha mãe", relevou em entrevista a "Quem".

Hoje, Fani questiona os padrões de beleza. "Esse excesso de cuidado com a autoimagem é muita falta de amor-próprio. Ter engordado me ensinou que eu era muito bonita com 65 quilos, com 75 quilos e fiquei muito bonita com 85. São tipos de belezas diferentes", diz a apresentadora.