Relacionamentos

Sexo e relacionamento só com quem não come carne: conheça os vegansexuais

Getty Images
Conheça os vegansexuais Imagem: Getty Images

Letícia Rós e Marina Oliveira

Colaboração para Universa

04/04/2018 04h00

A estimativa da Sociedade Vegetariana Brasileira é que no país há cerca de 5 milhões de veganos, pessoas que excluem da alimentação qualquer alimento de origem animal – não só carnes, mas também ovos, leite, queijos e mel, por exemplo.

A filosofia do veganismo é evitar ao máximo qualquer produto que gere exploração ou sofrimento animal, por isso, os veganos só usam roupas e produtos de beleza com matéria-prima vegetal ou sintética e que não envolvam testes em animais. O veganismo é uma parte da identidade da pessoa, o que explica muitos deles escolherem só se envolver com outros veganos. São os chamados vegansexuais.

A professora Ana Carolina Soares, 22 anos, é vegana há um ano. “Eu decidi que não queria mais contribuir para a exploração animal”, diz. Desde então, prefere sair só com quem pensa da mesma forma que ela. “Já desisti de encontros ao descobrir que a pessoa era carnista, porque eu já passei por isso e sei que as diferenças vão aparecer em algum momento”, diz.

Veja também

“Para mim, conviver no dia a dia com pessoas carnistas é tão desgastante quanto manter amizade com uma pessoa machista ou homofóbica. Há muita diferença de ideias e, por isso, relacionar-se pacificamente se torna complicado”, explica Ana Carolina.

Para o presidente da Sociedade Vegetariana Brasileira Ricardo Laurino, a escolha de se relacionar somente com veganos é uma busca natural por alguém com os mesmos valores. “Sabemos que relacionamentos são difíceis mesmo com pensamentos parecidos, por isso buscamos afinidades do par. O veganismo não é uma dieta, é um modo de vida”, diz.

A professora concorda. “Relacionamento entre carnista e vegano é cansativo para ambos os lados: a outra pessoa dificilmente aceita que eu não quero participar dos churrascos com a família ou amigos e para mim é cansativo também ter que encarar cara feia toda vez que sugiro um restaurante vegano, porque o outro sempre acha que a comida é cara e ruim”, diz.

Meio-termo

A chefe de cozinha Rute Rodrigues, 36, é vegana há dois anos. Três anos antes era vegetariana, ou seja, não comia qualquer tipo de carne. Quem influenciou nessa escolha foi o marido, que há dez anos não consome carne. “Ele nunca me forçou a mudar os hábitos alimentares, mas quando eu perguntei porque ele não comia, a explicação dele fez sentido para mim. Passei a ler mais sobre o assunto e fiz a transição naturalmente”, diz.

Ele continua sendo vegetariano, o que não é motivo de desentendimento entre eles. “A única diferença entre nós é que ele ainda gosta de comer um pão de queijo. Mas 90% do nosso hábito alimentar é o mesmo”, diz.

Ela garante que mesmo quando comia carne não havia brigas entre eles, mas a vida a dois hoje é mais fácil. “Quando saíamos para comer, cada um pedia um prato e, em bares, acabávamos pedindo fritas e porção de queijos. Mas hoje ficou muito mais fácil e prático para gente comer junto, seja num restaurante ou em casa, fala.

Match com veganos

Mas será que o filtro do veganismo não torna mais difícil encontrar um parceiro amoroso? Ana Carolina garante que não. “Eles estão nos aplicativos de relacionamento, nos grupos de Facebook e em restaurantes veganos”, diz. Também são encontrados na roda de amigos de pessoas veganas – muitos praticantes de ioga e meditação seguem a filosofia, por exemplo.

O movimento vegano tem crescido. Dados do Instituto Ipsos - empresa de pesquisa e de inteligência de mercado - apontam que 28% dos brasileiros têm procurado comer menos carne. “É claro, você não esbarra neles na mesma proporção com que esbarra em pessoas carnistas, mas não é tão difícil quanto parece”, fala Ana Carolina.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

O UOL está testando novas regras para os comentários. O objetivo é estimular um debate saudável e de alto nível, estritamente relacionado ao conteúdo da página. Só serão aprovadas as mensagens que atenderem a este objetivo. Ao comentar você concorda com os termos de uso. O autor da mensagem, e não o UOL, é o responsável pelo comentário. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba seu horóscopo diário da Universa. É grátis!

Blog da Regina
Blog Luciana Bugni
Da Universa
Da Universa
AFP
Blog da Regina
Blog Deu Match
Da Universa
Da Universa
Blog Deu Match
Blog Luciana Bugni
ANSA
Blog Deu Match
Blog da Regina
Da Universa
Da Universa
Da Universa
Da Universa
Blog Deu Match
Da Universa
Da Universa
Da Universa
Blog Luciana Bugni
Da Universa
Da Universa
Blog da Regina
Blog Deu Match
Da Universa
Da Universa
Da Universa
Blog da Regina
Da Universa
Da Universa
Blog Deu Match
Blog da Regina
Blog Luciana Bugni
Da Universa
Blog da Regina
EFE
Blog Luciana Bugni
Da Universa
Da Universa
Da Universa
Blog da Regina
Da Universa
Blog Deu Match
Blog Luciana Bugni
Da Universa
Blog Deu Match
Blog da Regina
Topo