menu
Topo

Violência contra a mulher


Comerciante mata ex-mulher e enteado e depois se mata em Tabatinga (SP)

Reprodução/Facebook
Maria Eliza e o filho, Jhonata: ele tentou proteger a mãe Imagem: Reprodução/Facebook

José Maria Tomazela

2019-04-27T14:29:44

27/04/2019 14h29

Um comerciante matou a facadas a ex-mulher, o filho dela e depois se matou, no fim da noite desta quinta-feira, 25, em Tabatinga, interior de São Paulo. A tragédia aconteceu por volta das 23 horas, na Rua Governador Adhemar de Barros, no bairro Jardim União, onde as vítimas moravam. Os corpos foram encontrados no chão da casa, com vários ferimentos. Ao lado do corpo do homem foi achada uma faca de cozinha suja de sangue.

De acordo com a Polícia Civil, o comerciante José Everaldo Hungria de Almeida, de 37 anos, e sua ex-mulher, Maria Eliza de Pontes, de 40, estavam separados havia um ano. Momentos antes do crime, o casal se encontrou numa unidade de saúde da cidade, dando início a uma discussão. Testemunhas disseram que a mulher deixou o local e se dirigiu até sua casa, mas o homem foi atrás dela.

Reprodução/Facebook
Antes de ser assassinada, Maria Eliza encontrou o ex-marido na cidade, e ele a seguiu até em casa Imagem: Reprodução/Facebook

Na frente do imóvel, os dois voltaram a discutir e, ao ver que o homem estava armado com uma faca, a mulher correu para dentro da casa e pediu ajuda ao filho. Conforme o registro policial, o rapaz, Jhonata Nathan Welinton Pontes Maximiano, de 19 anos, teria tentado proteger a mãe, colocando-se à frente dela. José Everaldo matou o enteado e, em seguida, foi atrás da mulher, desferindo várias facadas.

Na sequência, segundo a polícia, o comerciante usou a mesma arma para se cortar no pescoço até a morte. Os corpos foram levados para o Instituto Médico Legal (IML) de Araraquara. A Polícia Civil registrou o caso como duplo homicídio, um deles agravado pelo feminicídio, seguido de suicídio. Além das testemunhas, a polícia vai ouvir familiares das vítimas para entender os motivos dos crimes.