menu
Topo

Universa

Qual é a sua relação com a pornografia?

Getty Images
Imagem: Getty Images

Ela pode ser saudável, um artifício para apimentar a relação, mas também pode acabar atrapalhando o relacionamento. Descubra de que perfil você se aproxima a partir do teste elaborado com a consultoria do psicólogo Diego Henrique Viviani, pesquisador e professor do curso básico de terapia cognitiva comportamental com casais do Instituto Paulista de Sexualidade

  • Getty Images
    Getty Images

    Repudia a pornografia e quem gosta dela

    Aparentemente, você tem verdadeira aversão a todo tipo de conteúdo pornográfico. "Conceitos moralistas e religiosos, mitos e crenças relacionados ao prejuízo desse comportamento sexual, educação repressora, entre vários outros motivos, podem explicar essa postura", diz o psicólogo Diego Henrique Viviani. Mais do que se recusar a consumir, você não tolera quem consome e até se sente ofendido ao se deparar com a pornografia no cotidiano. "Esse tipo de pessoa pode se sentir traída ao descobrir que o par assiste ou já assistiu a um filme pornográfico, por exemplo", afirma o especialista

  • Getty Images
    Getty Images

    Não gosta, mas acha normal quem curte

    Suas respostas indicam que você não consome conteúdo pornográfico, porque não tem a menor vontade ou, talvez, porque o material com que teve contato não condiz com o seu perfil. Porém, vale conhecer mais a fundo esse universo, se tiver interesse em ampliar seu repertório. "Existem diversos tipos de pornografia e gostar desse conteúdo pode ser saudável. Somos a única espécie capaz de imaginar e projetar. Com essas capacidades, podemos criar fantasias para serem vividas na imaginação ou concretamente", diz o psicólogo Diego Henrique Viviani

  • Getty Images
    Getty Images

    Curte, para esquentar a relação

    Para você, a pornografia está relacionada com a capacidade de fantasiar e é muito útil para as experiências sexuais. "Ela pode ajudar na manutenção do desejo, em qualquer idade ou circunstâncias, pode trazer ideias aplicáveis à vida real ou ser uma forma de conseguir satisfação imediata, acompanhada da masturbação", diz o psicólogo Diego Henrique Viviani. O importante é que essa seja apenas mais uma possibilidade de obter e maximizar o prazer, sem ser a única

  • Getty Images
    Getty Images

    Depende da pornografia para ter prazer

    Suas respostas sugerem que o seu contato com o material pornográfico é muito frequente e intenso, podendo até prejudicar sua rotina. "A pornografia pode ser prejudicial quando substitui o contato sexual ou quando só se consegue estimulação sexual por meio dela", diz o psicólogo Diego Henrique Viviani. Ao perceber dificuldade de se concentrar em atividades do dia a dia, a necessidade exacerbada de consumir pornografia ou o sentimento de culpa e sofrimento após o contato com esse tipo de conteúdo, o ideal é procurar ajuda especializada

Mais Universa