menu
Topo

Universa

Na cama, qual é o seu limite?

Getty Images
Imagem: Getty Images

Na hora do sexo, todos têm limites, mas algumas pessoas estão abertas a viver novas experiências, enquanto outras resistem mais. O teste elaborado com a colaboração de João Batista Pedrosa, psicólogo, terapeuta sexual e terapeuta comportamental pelo Instituto de Psicologia da USP (Universidade de São Paul), vai ajudá-lo a refletir sobre o assunto

  • Getty Images
    Getty Images

    Gosta de ultrapassar limites

    Ao que tudo indica, você tem os seus limites, como qualquer pessoa, mas topa flexibilizá-los se houver a possibilidade de maximizar o prazer. Por conta disso, deve ter um extenso repertório sexual. "Os limites estão ligados à história de reforço sexual de cada indivíduo. Ou seja, se a pessoa fez algo que lhe deu prazer no passado, a tendência é repetir no futuro", diz o terapeuta sexual João Batista Pedrosa

  • Getty Images
    Getty Images

    Tem limites demais

    Suas respostas sugerem que você se impõe muitos limites, o que pode dificultar as suas relações e até impedi-lo de encontrar novas formas de prazer --mais intensas e plenas. "Quem assume essa postura costuma ter um repertório comportamental sexual pobre. Experimentar e inovar, fazendo coisas diferentes, é o caminho para superar alguns limites, sempre de acordo com a sua vontade", diz o terapeuta sexual João Batista Pedrosa

  • Getty Images
    Getty Images

    Tem limites, mas aceita experimentar

    Aparentemente, você tem alguns limites rígidos, a maioria deles ligados à sua segurança e integridade física. Mas aceita experimentar coisas novas e, se não gosta, também não se obriga a repetir a prática. "Limites estão ligados aos comportamentos reforçados positivamente --quando a prática proporciona prazer-- versus àqueles comportamentos que são aversivos --porque notadamente não proporcionam a satisfação desejada", diz o terapeuta sexual João Batista Pedrosa

  • Getty Images
    Getty Images

    Ultrapassa seus limites para agradar

    Suas respostas indicam que, às vezes, você ultrapassa alguns limites, aceitando práticas que não fazem a sua cabeça. Aparentemente, também não comunica o parceiro suas preferências e desejos. "Você se convence a fazer o que o par quer, na tentativa de garantir que ele tenha prazer. Quer agradar o outro, mas precisa pensar também na própria satisfação", diz o terapeuta sexual João Batista Pedrosa

Mais Universa