Topo

Universa

Como você se sente quando está sem dinheiro?

Getty Images
Imagem: Getty Images

A maneira de lidar com a instabilidade financeira varia muito de uma pessoa para outra. Descubra o que suas reações dizem sobre você a partir do teste elaborado com a colaboração de Patrícia de Rezende Chedid Simão, psicóloga e professora em orientação do comportamento financeiro

  • Getty Images
    Getty Images

    Irritado e impulsivo

    "A falta de dinheiro pode levar à mudança de humor e provocar irritação, interferindo em outras áreas da vida", afirma a psicóloga Patrícia de Rezende Chedid Simão. E parece que é exatamente o que está acontecendo com você. O risco é não superar os desafios, prejudicar a qualidade das relações e até assumir comportamentos de risco, ao agir impulsivamente. Vale refletir sobre isso

  • Getty Images
    Getty Images

    Desanimado e triste

    Fatores externos e que fogem ao seu controle estão deixando-o muito para baixo. "Mas é preciso analisar também os fatores internos. Algumas pessoas podem se deixar levar mais facilmente por fantasias de fracasso e impotência, que explicam sua dificuldade de reação", diz a psicóloga Patrícia de Rezende Chedid Simão. Para encontrar saídas, é essencial ter clareza da realidade. Só assim poderá se planejar adequadamente diante dos desafios do momento

  • Getty Images
    Getty Images

    Comprometido e criativo

    "O comportamento esperado em um momento de crise é a busca por outras formas de gerar renda. É um excelente período para descobrirmos do que somos capazes", diz a psicóloga Patrícia de Rezende Chedid Simão. Pelas suas respostas, essa é a postura que tem assumido, buscando criar novas oportunidades mesmo diante de um cenário difícil, ao mesmo tempo em que mantém o equilíbrio emocional

  • Getty Images
    Getty Images

    Tranquilo e confiante

    "Diante de instabilidades, é comum e esperado que apresentemos um certo nível de desconforto, associado à preocupação e ao sofrimento. Esse é um fator determinante para que nos movimentemos em busca de soluções", afirma a psicóloga Patrícia de Rezende Chedid Simão. Porém, suas respostas sugerem uma ausência total de mudanças de comportamento, o que pode dificultar a superação desse momento crítico

Mais Universa