menu
Topo

Stalkeadas

Um olhar diferente sobre o que bomba nas redes sociais


Janaína, Lobão e MBL retiram apoio a Bolsonaro: nas redes, o ódio venceu

Luiza Sahd

Colaboração para Universa

2019-05-23T04:00:00

23/05/2019 04h00

Enquanto muitos brasileiros debatem se vão às manifestações pró ou contra governo Bolsonaro na próxima semana, a deputada estadual do PSL Janaína Paschoal disse que não vê sentido em manifestações pró-governo, liderando uma debandada significativa de figuras públicas que apoiaram o presidente durante as eleições.

A discussão levantada por Janaína e pelo desembarque de outros apoiadores de Bolsonaro parece ter gerado um tsunami de tretas nas redes sociais.

Além de criticar a família Bolsonaro, Janaína questionou deputados da sigla, mas ninguém anda lá com muita paciência para esse tipo de pergunta a essa altura dos acontecimentos.

A deputada estadual também esclareceu que não abandonou o PSL. Mas saiu do grupo de zap do PSL.

(E o pastor Silas Malafaia talvez não tenha gostado do desfecho)

O cantor Lobão também mostrou desencanto com o governo Bolsonaro, mas alguém lembrou que ele muda bastante de opinião sobre isso. Mais ódio à vista, claro.

Seguindo a tendência, outro célebre apoiador de Bolsonaro, Luciano Hang (dono da Havan), afirmou que será "mais um a tocar o pau" caso o governo não cumpra seus compromissos -- engrossando o caldo de tretas da semana.

O Movimento Brasil Livre (MBL) também criticou a concentração de poder nas mãos de Jair Bolsonaro com palavras pouco polidas.

Fizeram até a parcial das tretas, porque o internauta gosta de informação rápida.

Fica a dúvida se o ódio venceu ou não venceu.