Topo

Stalkeadas

Um olhar diferente sobre o que bomba nas redes sociais


Ameaçada por criticar homens: marca de games Razer rompe com influencer

Reprodução
Razer é criticada: empresa rompeu com influenciadora que fez comentários contra homens e foi ameaçada de morte Imagem: Reprodução

Da Universa

2019-06-24T18:21:57

24/06/2019 18h21

Uma marca especializada em acessórios para videogames foi criticada após romper contrato com uma influenciadora. Ela havia feito um desabafo contra comentários machistas que recebe nas redes sociais.

Gabriela Cattuzzo tinha parceria com Razer -- empresa voltada a acessórios para eSports (games) -- e pediu desculpas no Twitter pela declaração. As mensagens publicadas por ela foram apagadas e ela diz que passou a receber ameaças de morte contra a família e amigos. O assunto, porém, permanece como um dos mais comentados na rede social nesta segunda (24).

No sexta (21), Gabi escreveu:

"Sempre vai ter um macho fodido para falar merda e sexualizar mulher até quando a mulher tá fazendo uma piada, né? É por isso que homem é lixo".

Ela complementou o comentário em outra publicação. "Quando a gente fala esse tipo de coisa vêm os caras 'ai, mas não generaliza, não é todo mundo'. E na primeira oportunidade fica sendo escroto com mina. Homem que não é MERDA é exceção, não [é a] maioria".

A publicação foi pinçada e publicada novamente por gamers. O youtuber Lilo Vlog, com vídeos nos quais alardeia sobre um suposto preconceito contra homens no Brasil, cobrou explicações da marca:

Após a repercussão, a influenciadora se ausentou do Twitter:

Nesta segunda (24), a marca divulgou um comunicado sobre o caso:

Pessoas no Twitter saíram em defesa da gamer:

Outros perfis saíram a favor da decisão da Razer

E Cattuzzo também se pronunciou:

1. A minha intenção com essa frase foi: "Sempre que eu posto alguma coisa em que eu deixe 1% de brecha pra ser feita uma piada de mal gosto, muito homem vai lá e faz. 90% dos comentários geralmente são feitos por homens e desse jeito. Os que não fazem, são exceções. Se você não vai lá fazer piada escrota, parabéns, você é a exceção e eu agradeço por isso." A intenção nunca foi ser misândrica e muito menos xingar TODOS os homens (até porque, eu disse que havia sim exceções). Entendam por favor: eu posto fotos todos os dias, e todos os dias a maior parte dos comentários são ofensivos ou sexualizando algo que nem tem como ser sexualizado. São poucos os homens que comentam com coisas interessantes ou comentários não ofensivos aqui no Twitter (e por essas pessoas eu sou grata, são as exceções que salvam o meu dia). Eu não costumo responder a pessoa quando ela posta algo ofensivo, eu só ignoro ou bloqueio e sigo a vida. Mas, naquele caso e naquele dia, eu estourei e fiz o comentário infeliz, que foi interpretado de forma mais infeliz ainda por muitos.

2. O comentário ao rapaz no Instagram que falou "tá gordinha hein" não tem justificativa. Eu fui babaca, peço desculpas. Ele foi babaca também? Sim! Mas eu reagi de forma 10x pior.