menu
Topo

Beleza


Beleza

Por que queda de cabelo afeta mais mulheres negras?

Getty Images
Imagem: Getty Images

Da RFI

2019-04-15T13:07:07

15/04/2019 13h07

Mais de uma em cada dez mulheres negras são afetadas pela queda de cabelo. Um estudo do Jornal Internacional de Dermatologia indica que 11% das mulheres de origem africana são afetadas, contra 5% das mulheres de outras origens. Muitas vezes desaconselhados, o uso de numerosos produtos químicos ou alguns métodos de trança são considerados violentos demais para o cabelo.

Noé Hochet-Bodin, correspondende da RFI em Durban

Na África do Sul, uma dermatologista da Universidade de Kwazulu-Natal descobriu que outro motivo poderia causar o que é cientificamente conhecido como "alopecia". Segundo sua pesquisa, é uma mutação genética em mulheres africanas a principal culpada da queda de cabelo.

Kanyi não tem nem 30 anos, mas a jovem sul-africana já está começando a perder cabelo. "É por causa da trança e os produtos que eu uso", uma vergonha, segundo ela.

"Nós consideramos o nosso cabelo de uma forma particular. Costumávamos dizer que, para uma mulher, o cabelo é a nossa coroa. Então, se o seu cabelo não parece em boas condições, você pode facilmente sentir vergonha ", disse ela.

No entanto, sob seus dreadlocks cuidadosamente dispostos para o lado, não dá para perceber os efeitos da queda de cabelo.

Penteado para esconder

"Sempre que eu vou ao meu cabeleireiro, ele tenta encontrar um penteado que esconda a minha queda de cabelo", diz Kanyi.

Seu cabeleireiro, Majestic, recebe muitas clientes que, como Kanyi, procuram camuflar as partes carecas de seu couro cabeludo.

"Pela minha experiência, em 80 ou 85% dos casos a culpa é de produtos químicos. Eles não são realmente feitos para os cabelos das mulheres negras ", disse o cabeleireiro.

Ele lamenta a falta de pesquisas cosméticas para cabelos africanos.

"Os produtos que temos à disposição são majoritariamente de grandes empresas norte-americanas ou europeias. Eles nem sempre atendem às necessidades dos negros. Se é um produto químico para o cabelo dos brancos, ele não tem o mesmo efeito sobre nós, porque as texturas são diferentes. Precisamos saber mais sobre as características do nosso cabelo. Dessa forma, nós vamos saber mais sobre quais tipos de produtos nós podemos usar ", disse Majestic.

Predisposição genética

A dermatologista sul-africana Ncoza Dlova, da Universidade de Kwazulu Natal, em Durban, verificou que uma predisposição genética poderia causar uma maior taxa de perda de cabelo entre as mulheres africanas.

"Na África do Sul, publicamos uma pesquisa científica na qual descobrimos que alguns pacientes perdem seus cabelos, mesmo quando não utilizam produtos químicos ou alisamento a ferro", disse Dlova.

Ela não subestima, no entanto, a periculosidade de determinados produtos químicos.

"Se elas cuidam de seu couro cabeludo naturalmente, eles podem perder o cabelo em uma área equivalente ao tamanho de um olho, mas, se elas utilizam o desfrisante e produtos químicos, a doença pode progredir rapidamente e chegar ao tamanho da palma de uma mão.

Segundo Dlova, a doença não tem tratamento, por ora, mas ela trabalha em pesquisas para desenvolver um desfrisante, à base de produtos naturais, que não prejudique os cabelos.