Topo

Sexo


Sexo

Robôs, "orgasmos artísticos" e mais: conheça as tendências em sex toys

Heloísa Noronha

Colaboração para Universa

2019-06-02T04:00:00

02/06/2019 04h00

Cada vez mais empenhada em ampliar o repertório de experiências dos consumidores, a indústria de sex toys não para de apostar em tecnologias diferentes - inclusive, na robótica - para oferecer brinquedos inovadores e realistas ao consumidores. Confira seis novidades de última geração.

Orgasmos artísticos

Divulgação
O Lioness Smart Vibrator transforma contrações pélvicas e temperatura corporal em gráficos Imagem: Divulgação

A intenção de Liz Klinger, uma das criadoras, era produzir um vibrador capaz de mapear as sensações de excitação e orgasmo femininas. Conectado a um celular, o Lioness Smart Vibrator é capaz de registrar desde as contrações pélvicas até a temperatura corporal e transformar essas descobertas em um gráfico abstrato artístico - que é possível compartilhar nas redes sociais, imprimir e até emoldurar. O interessante é que, com o uso frequente, dá para identificar os gatilhos do clímax, bem como padrões de prazer como horários das melhores transas (sozinha ou a dois). Fabricado com um silicone livre de ftalatos, um componente tóxico, custa U$ 229 e por enquanto só está à venda nos Estados Unidos. Curiosidade: Von, uma música americana, converteu os dados de suas contrações em ondas sonoras e compôs "Action".

Realidade sexual

Divulgação
A SenseMax criou um kit de masturbação para homens que utiliza realidade virtual Imagem: Divulgação

Depois de inovar com o premiado SenseVibe Warm, sex toy feminino de design anatômico que estimula o clitóris e o ponto G simultaneamente, a SenseMax voltou a ser notícia mundialmente com o lançamento de um kit para os homens que leva o nome da empresa. À venda no Brasil em lojas virtuais por R$ 1.800, em média, o Kit SenseMax conta com o SenseVR, óculos para realidade virtual, e o SenseTube, um dispositivo para masturbação com cinco velocidades de vibração. Controlado por um aplicativo que oferece interação com vídeos em resolução HD, o visor em 360º torna a experiência de prazer bastante realista. A marca oferece ainda a pulseira SenseBand, que permite interagir e controlar as cenas de vídeo em definição HD de modo simples.

Robô realista

Divulgação
A robô Harmony demonstra emoções e até fala com o usuário Imagem: Divulgação

O sistema Realdollx, um acordo entre as empresas Real Doll e Real Botix, elevou o mercado de brinquedos sexuais a um outro nível com a criação de Harmony, um software que faz robôs realistas moverem a cabeça, demonstrarem expressões e até falarem com o usuário. Os olhos também podem se mover e piscar. Além disso, é possível escolher a personalidade - tímida, selvagem, submissa e por aí vai - e controlar a voz. Quem tiver cerca de U$ 8 mil dólares para desembolsar conta com um leque de opções para criar o robô dos sonhos que inclui desde a cor dos cabelos e dos olhos até o formato do corpo e a aparência de seios, nádegas e lábios vaginais. O mesmo ocorre com os bonecos masculinos, cujos "acessórios" de escolha são as dimensões e o tom do pênis.

Botão de "emergência"

Divulgação
O LoveSync tem dois botões que sinalizam quando o casal quer transar Imagem: Divulgação

Embora a ideia pareça simples e até meio tola, o aparelho que avisa ao parceiro quando você quer fazer sexo bateu rapidamente a meta de financiamento coletivo no Kickstarter. Batizado de LoveSync, trata-se de um dispositivo com dois botões: a ideia é apertá-lo, sinalizando o desejo de transar, e esperar que o par também faça o mesmo dentro de um período de tempo pré-estimulado. Dois toques, por exemplo, indicam o prazo de até duas horas para que a outra pessoa responda. Segundo o fabricante, cuja equipe entrevistou mais de 130 casais ao redor do mundo sobre a utilidade do produto, a vantagem do LoveSync é evitar abordagens e rejeições constrangedoras. Custa U$ 50 e estará disponível para entrega no Brasil a partir de agosto.

Vibrador masculino de "vestir"

Divulgação
O Tenuto foi feito para ser encaixado ao redor do pênis e do períneo Imagem: Divulgação

Em 2016, a britânica MysteryVibe encantou o mundo com a criação do Crescendo, vibrador flexível que pode ser dobrado para se adaptar às mais funções - inclusive em relações homoafetivas. Sua inovação mais recente - e que promete inspirar a indústria de sex toys em todo o planeta - e o Tenuto, descrito pelos empreendedores como "vibrador vestível para homem". Desenvolvido para ser encaixado ao redor do pênis e do períneo, tem como proposta não só intensificar o prazer masculino como excitar também a mulher e facilitar seu orgasmo. Motores vibratórios ao redor do eixo do pênis estimulam o fluxo sanguíneo, enquanto motores separados ao longo da base e do períneo ajudam a criar orgasmos mais potentes. Além disso, quando usados durante a penetração, os diferentes motores estimulam não apenas a cabecinha do clitóris como a sua parte interna, bem como os lábios vaginais e a vulva. Atualmente em fase de produção, o Tenuto deve começar a ser vendido em agosto.

Sensação de boca, língua e dedos

Lora DiCarlo
O Osé ficou conhecido por ter se destacado e ter sido excluído de feira de produtos eletrônicos nos EUA Imagem: Lora DiCarlo

Idealizado por uma equipe de engenharia composta em sua maioria por mulheres, o Osé, da LoraDiCarlo, se destacou recentemente no CES 2019 Innovation Awards na categoria de produtos de robótica e drone - sim, sendo um acessório erótico (e por isso ficou de fora da competição e da exposição, o que aumentou ainda mais a curiosidade do público). A questão é que se trata de um sex toy totalmente diferente, que dispensa as vibrações. Em vez disso, usa micro-robótica avançada para estimular tanto o clitóris quanto o ponto G, imitando todas as sensações reais de carícias feitas com a boca, a língua e/ou dedos humanos. A proposta é fazer da experiência a mais real possível, como se a mulher estivesse na intimidade com um parceiro real. O Osé ainda se adapta ao corpo para um melhor ajuste pessoal, permitindo que as mãos fiquem livres. Uma de suas opções, a Massagem Climática BioMimic, dá a impressão de que a boca de uma pessoa percorre todo o corpo do clitóris, até mesmo as partes que não se consegue ver.