Topo

Direitos da mulher


Promotores dos EUA se negam a processar mulheres sob novas leis antiaborto

AFP
Ativistas pró-aborto protestam em frente à Suprema Corte americana, em Washington Imagem: AFP

Da Universa

2019-05-21T14:18:42

21/05/2019 14h18

Pelo menos quatro promotores públicos dos maiores distritos de Atlanta (Geórgia), disseram ao jornal "Atlanta Journal-Constitution" que se recusam a processar mulheres sob a nova lei contra aborto aprovada no último dia 7 no estado norte-americano.

A medida HB 481 foi aprovada por 92 votos a favor e 78 contra e foi promulgada pelo governador do estado, Brian Kemp. Sob a nova medida, as mulheres na Geórgia não poderiam fazer um aborto a partir da 6ª semana de gravidez, aproximadamente, que é quando já se pode escutar a batida do coração do feto.

"Não vou processar ninguém sob a nova lei devido à sua ambiguidade e problemas constitucionais", disse Sherry Boston, de DeKalb. "Como mulher e mãe, estou preocupada com a aprovação dessas leis como as que passaram na Georgia, Alabama e outros estados", afirmou.

"Por uma questão de justiça (e não de política), não vamos processar nenhuma mulher sob essa nova lei enquanto eu for a promotora", disse Danny Portes, de Gwinnett.

O promotor de Cobb, John Melvin, e o de Fulton, Paul Howard, também se declararam contrários à nova determinação.