menu
Topo

Autoestima


Emilia Clarke sobre sua imagem: "Não é real. É Photoshop"

Divulgação/HBO
Imagem: Divulgação/HBO

Da Universa

2019-05-17T09:24:22

17/05/2019 09h24

Emilia Clarke está no centro das atenções. E também não é pra menos. Uma das atrizes mais bem pagas da história, ela se prepara para se despedir da personagem que a fez conhecida, Daenerys Targaryen, em "Game of Thrones", que chega ao fim nesse domingo (19).

E o que é fama para ela? "Isso não é real, é Photoshop. São quatro horas fazendo o cabelo e a maquiagem, é um vestido que eu não comprei, é um stylist, é um cabeleireiro profissional e uma pessoa que mede seu valor nessas imagens. É um inferno", desabafou em entrevista para capa e recheio da nova edição da revista "Flaunt's".

Ao longo de oito temporadas da série de sucesso, a atriz admitiu que cresceu junto com mãe dos dragões. "Ela é parte de quem eu sou. Obviamente eu não tenho dragões e não posso andar no fogo, mas existem muitos paralelos em nossas vidas que eu me envolvi muito, então em cada temporada tem sido muito sobre eu mesma e muito sobre ela também. Duvido que eu consiga vê-la objetivamente", afirmou.

E o que dizer da virada de comportamento de Daenerys? "Durante o programa eu sempre lutei pela sensibilidade dela, que eles mantiveram. Eu ficava como: 'é maravilhoso que ela esteja ficando mais forte, mas você precisa saber porquê. Você precisa saber o quanto isso custa pra ela. Eu sempre tentei mostrar que custa [ficar mais forte], e não é fácil. Eu acho que é falar de mim mesmo", explicou.

Emilia também contou como lida com a pressão do dia a dia. "Quando vejo TV ou assisto um filme é um escapismo. Eu só quero não pensar em nada da minha vida por um minuto que seja. Quero sentar lá e ser transportada. Acho que me mantenho forte também por tenho meu pai por perto, mas no meu trabalho me policio para que ninguém nunca perceba que estou tendo um dia de merda. Não acho que precise. Quando eu tenho essas duas horas de terror e me sinto a maior perdedora do mundo não sei nem como respirar. Me sinto no disco "Desert Island" da Judi Dench", desabafou.