menu
Topo

Diversidade


Na Califórnia, diretrizes sobre educação sexual incluem público LGBT

Marcello Camargo/Arquivo/Agência Brasil/Agência Brasil
Temas como identidade de gênero e puberdade para adolescentes trans podem ser abordados Imagem: Marcello Camargo/Arquivo/Agência Brasil/Agência Brasil

Da Universa, em São Paulo

2019-05-11T18:39:28

11/05/2019 18h39

No último dia 8, a "NBC News" reportou que o Conselho Estadual de Educação da Califórnia, nos Estados Unidos, aprovou o novo currículo de recomendações para professores do estado, com sugestões de assuntos que podem ser abordados em aulas de educação sexual.

O documento menciona formas de abordar temas como identidade de gênero, puberdade em adolescentes trans e masturbação, de acordo com a faixa etária dos alunos. Entretanto, a reportagem destaca que o currículo não é uma obrigação a ser seguida, mas uma recomendação aos educadores da Califórnia.

Linda Darling-Hammond, presidente do Conselho de Educação do estado, disse à "NBC" que "como mãe de três crianças, garanto que estamos seguindo uma trajetória cuidadosa para não introduzir os temas como se fossem orientações diretas ou doutrinações".

O diretor de comunicação da organização de direitos civis Equality Californa Samuel Garret-Pate apoia as novas recomendações e afirma que são necessárias para auxiliar jovens LGBT.

"Muitas vezes os estudantes LGBTQ em particular não recebem informações durante as aulas de educação sexual, que falam sobre práticas saudáveis. Não há nada de obsceno em fornecer informações precisas e abrangentes sobre sexo seguro aos alunos, em um nível adequado à idade deles".

Além do documento, desde 2016 a Califórnia tem uma lei que determina que escolas públicas estaduais devem discutir sobre formas de prevenção do HIV, saúde sexual, métodos contraceptivos, infecções sexualmente transmissíveis, relações saudáveis, identidade de gênero e orientação sexual.