menu
Topo

Direitos da mulher


Robert Pattinson afirma que trabalharia de graça por equiparação salarial

AFP
Robert Pattinson Imagem: AFP

Da Universa

2019-04-29T11:10:46

29/04/2019 11h10

O ator Robert Pattison, conhecido por estrelar na franquia de "Crepúsculo", afirmou em entrevista ao "The Sunday Times" publicada no domingo (28) que está disposto a trabalhar de graça para atuar com atrizes mais talentosas no cinema e combater a diferença salarial entre homens e mulheres.

"Se é uma questão de eu receber mais e trabalhar com as piores atrizes ou ganhar menos e trabalhar com as melhores, eu faria isto de graça", afirmou o ator.

O problema sobre a desigualdade salarial entre homens e mulheres em Hollywood recebeu holofotes nos últimos anos por conta do movimento "Time's Up", que veio como resposta às diversas denúncias de assédio sexual que explodiram em 2017 com o caso de Harvey Weinstein.

Um dos exemplos icônicos sobre a situação em Hollywood foi o de Michelle Williams, que estrelou no mesmo ano no longa "Todo o Dinheiro do Mundo". O filme acabou sendo refeito devido a saída de Kevin Spacey do elenco, após emergirem denúncias de agressão sexual contra ele. O longa teve cenas refeitas e Williams recebeu menos de mil dólares para refazê-las, enquanto Mark Wahlberg garantiu uma quantia US$ 1,5 milhão -- quase R$ 6 milhões -- pelo mesmo trabalho.

Outras situações semelhantes também emergiram na mídia nos últimos tempos, como o caso de Gal Gadot, estrela de "Mulher Maravilha". A atriz recebeu US$ 300 mil -- cerca de R$ 1,18 milhão --, equivalente a apenas 2% do salário recebido por um de seus colegas super-heróis, Henry Cavill, conhecido por ser "O Homem de Aço".

Errata: o texto foi atualizado
Diferentemente do publicado anteriormente, a atriz Gal Gadot recebeu US$ 300 mil pelo seu papel em "Mulher-Maravilha". A informação foi corrigida.
Diferentemente do que foi noticiado antes, o sucessor de Kevin Spacey foi Christopher Plummer e não Mark Wahlberg.