Topo

Autoestima


"Não tenho vergonha de mostrar as minhas pernas", afirma Ana Maria Braga

Marcos Ribas/Brazil News
Ana Maria Braga no lançamento da nova coleção da Matri, no Shopping Cidade Jardim, em São Paulo Imagem: Marcos Ribas/Brazil News

Carolina Martins

Colaboração para Universa

2019-04-26T15:40:25

26/04/2019 15h40

Ana Maria Braga é um dos maiores ícones da televisão brasileira até hoje, comandando o "Mais Você" nas manhãs da Rede Globo. E a passagem desse tempo, em que se consagrou, nunca foi um problema para sua autoestima, como contou em entrevista à Universa nesta sexta-feira (26).

No bate-papo, a apresentadora, de 70 anos, afirmou não ver problemas em usar qualquer tipo de roupa, mas revelou não se sentir tão à vontade para usar minissaias como antes - embora não tenha vergonha de colocar suas pernas para jogo.

"Antigamente eu usava muita minissaia, adorava! Aí conforme o tempo foi passando, a minissaia foi abaixando porque eu não me sinto mais bem. Tem que ter bom senso com quem você é. Eu sei que se eu olhar no espelho não vou me sentir à vontade porque não tenho as mesmas pernas. Eu não tenho vergonha de mostrar minhas pernas, é uma questão de me sentir bem com o momento em que estou hoje. Esteja eu em boa ordem, como dizem, ou não", opinou.

Exposição nas redes sociais

Sobre a exposição nas redes sociais hoje, Ana acredita que as redes sociais atualmente têm o poder para dar liberdade às pessoas, que precisam estar prontas para lidar com opiniões divergentes.

"A mulher mudou com o tempo. Hoje, com a rede social, a gente tem uma liberdade para nos expor, antigamente era algo mais restrito para modelos, de gente que fazia cinema e televisão. Hoje em dia, é um instrumento que mostra os dois lados: tanto para o bem como para o mal. Não acho que a rede social tenha libertado a mulher, mas permitido o ser humano a conviver com a diversidade e a opinião do outro. Opiniões contrárias existem. Se você se incomodasse com qualquer coisa, isso vira um problema emocional", concluiu.

Opiniões divergentes

A apresentadora falou ainda sobre as críticas que recebem nesse espaço: "Tem que aprender a conviver com opiniões diferentes. Porque graças a Deus cada um é cada um. Falem bem ou mal, mas falem de mim. Não gostaram da minha roupa, do meu cabelo. Vira uma confusão. O mais importante para mim é minha família, meus amigos, as pessoas que me conhecem. Porque as pessoas que pensam que me conhecem não podem me atingir".