menu
Topo

Mapa da mina


Depois de falir dois salões, ela fatura R$ 80 mi ao ano com sobrancelhas

Divulgação
Jane Muniz é dona do Spa de Sobrancelhas após se especializar no design dos pelos faciais Imagem: Divulgação

Marcelo Testoni

Colaboração para Universa

2019-04-26T04:00:00

26/04/2019 04h00

A carioca Jane Muniz, 38, iniciou sua trajetória profissional na comunidade do Fubá, na zona norte do Rio de Janeiro, onde começou vendendo bijuterias, aos 13, para depois partir para os cosméticos, que lhe inspiraram a ter seu próprio negócio voltado para a área de beleza.

O Spa das Sobrancelhas surgiu depois que ela decidiu inovar em meio à falência de dois salões de beleza dos quais era dona. "Além dos clientes que eu já atendia, outros passaram a nos procurar, por meio de indicação, para cuidar de suas sobrancelhas. Eles gostavam do resultado que viam, pois adotávamos um método diferente", explica Jane.

Sobrancelhas eram tratadas como brinde

Jane conta que, àquela altura, conhecia bem o desconforto e a dor que era para tirar os pelos das sobrancelhas, então queria que seu serviço oferecesse, também, bem-estar.

Passou a levar as clientes para uma cabine de depilação separada e, depois de deitá-las confortavelmente, já com a pele higienizada, fazia uma massagem relaxante na região dos olhos e das sobrancelhas. Em algumas delas, a massagem era no rosto inteiro. Depois, para mostrar exatamente o que seria feito nas sobrancelhas, montava um desenho sobre elas, marcado com um lápis branco.

"No início dos anos 2000, as sobrancelhas não eram valorizadas nos salões, não havia estudo da face, nem técnicas de visagismo facial. Muitos salões davam de 'brinde' as sobrancelhas, porém sem técnica, apenas tirando o excesso de pelos, como qualquer pessoa que soubesse apertar uma pinça ou usar uma navalha. Para profissionalizar esse serviço, passamos a chamá-lo de design de sobrancelhas", diz Jane.

Ideia em meio à falência em dobro

Divulgação
Jane Muniz Imagem: Divulgação

Em meio à falência de seus dois salões, que eram especializados em cabelos afro, e o risco de começar algo inédito com sobrancelhas, Jane preferiu seguir com a oportunidade que havia identificado e foi estudar.

"Eu me especializei em visagismo facial, fiz diversos cursos e busquei muito conhecimento. Foi assim que abri a primeira loja do Spa das Sobrancelhas", explica a empreendedora, que também conta como chegou à falência dos negócios anteriores.

"O primeiro salão estava alcançando certo sucesso, estávamos crescendo, quando, na época, o Marko, meu marido e sócio, encontrou um excelente negócio. Era outro salão de beleza que já estava inteiro montado; precisávamos apenas entrar e administrar. O principal motivo de não ter dado certo, na minha opinião, é que estávamos ainda aprendendo sobre estratégias e administração de tempo. Acredito que o momento de 'preparação' para nos tornarmos empresários precisava ter sido mais completo para adquirirmos mais capacidade de contornar adversidades", admite Jane.

Ela diz ter faltado também um plano de negócios como base, o que poderia servir para que entendessem a viabilidade do novo salão e tivessem clareza em desafios pessoais. "Hoje, enxergo que se soubéssemos o que sabemos agora, teríamos tido mais cautela antes de tomar uma decisão por impulso. Entretanto, se as coisas não tivessem acontecido dessa maneira, poderia ser que o Spa das Sobrancelhas nem existisse", afirma.

Recomeço com foco no olhar

Divulgação
Jane Muniz Imagem: Divulgação

Depois de falir, Jane buscou recomeçar do zero. Decidiu que ficaria apenas com um salão (o primeiro deles ela abriu aos 19 anos, com R$ 8 mil de investimento) e, após negociar as dívidas atrasadas com fornecedores, ex-funcionários e com a dona do ponto comercial, passou a divulgar seus serviços, com foco em sobrancelhas.

O resultado é que deu certo e ela não parou mais. "Sendo sincera eu não conseguiria dizer hoje qual foi o valor investido em moeda, mas lembro em detalhes que trabalhava incansavelmente, dia e noite. Fazia todos os serviços e era responsável por todos os fornecedores, toda parte administrativa e limpeza do salão. Hoje, é um enorme orgulho saber que faturamos em 2018 aproximadamente R$ 80 milhões em nossas lojas Spa das Sobrancelhas", comenta.

A oficialização do spa ocorreu em 2007, com a primeira loja aberta no Méier, na zona norte do Rio de Janeiro. Foi quando Jane diz ter criado o conceito "embelezamento do olhar", uma técnica que busca aperfeiçoar desde então. "Estudei muito até chegar a uma técnica que trouxesse o design de sobrancelhas perfeito para cada rosto e personalidade. Desenvolvi ainda outra de preenchimento de sobrancelhas, que é a evolução da dermopigmentação. É uma técnica segura, com menos dor na região e também que deixa as sobrancelhas naturais", diz.

Em 2011, Jane decidiu franquear sua marca e, em menos de dois anos, alcançou mais de 200 unidades por todo o Brasil. De acordo com ela, foi tudo bastante rápido e o mercado tinha uma demanda reprimida, que, com suas primeiras lojas foi se expandindo. No ano passado ela lançou o livro "Problema ou Oportunidade?", no qual conta sua trajetória de vida iniciada na favela em que morava e dá dicas e técnicas de empreendedorismo.