menu
Topo

Pausa

Pare, respire e olhe o mundo ao redor


O que as princesas da Disney nos ensinam sobre a força feminina?

Mariana Kid

Da Universa

2019-04-11T13:55:47

11/04/2019 13h55

Nesta semana, os fãs de Camila Cabello e dos clássicos da Disney, tiveram uma surpresa: a cantora foi a escolhida para interpretar a personagem Cinderella nos cinemas. A empresa, que tem feito versões bem-sucedidas de seus grandes desenhos, também investiu na criação de personagens femininas de fibra.

Esqueça a imagem da boa moça, que sofre durante toda a trama para, ao final, encontrar seu príncipe encantado. É claro que quando o assunto são os clássicos, o clichê de "viveram felizes para sempre" faz parte da narrativa. Mas as novas gerações estão conhecendo protagonistas femininas que não precisam de um par para que suas histórias sejam incríveis.

Veja as princesas que nos mostram muito sobre a força das mulheres:

Jasmine

Quando se fala de "Aladdin", muita gente associa o desenho ao personagem principal, que dá nome ao clássico. O previsível final feliz também é visto por aqui. Mas o que faz de Jasmine uma personagem fora dos padrões é de fato sua coragem, ainda mais quando se é mulher em um país árabe. Em sua primeira cena, ela logo de cara se recusa a se casar com um rapaz escolhido por seu pai, como é tradição entre as famílias patriarcais. "Não sou um prêmio a ser conquistado", desabafa ela. Ao final, a lição é de que a força feminina também faz a diferença. Jasmine consegue mudar as leis e se casar com quem de fato escolheu -- goste seu pai ou não.

Pocahontas

Aqui, talvez venha o questionamento: o estereótipo da mulher sexualizada não vem à tona logo de cara? É verdade que Pocahontas tem o chamado padrão estético tido muito tempo como exemplo a se seguir: é naturalmente bonita, alta, usa roupas curtas... Mas se desconstruirmos essa imagem estereotipada, o que sobra é de fato uma mulher guerreira. Ela é forte, corajosa, livre. Nos ensina o tempo todo lições sobre amor, igualdade e respeito ao próximo. Na história, ela não precisa ser salva por ninguém -- é ela que salva o mundo.

Mulan

A personagem que dá título ao clássico de 1998 já é fora da curva logo de cara: foi a primeira protagonista da Disney que não tinha o título de princesa, morava em um castelo e se casava com o príncipe encantado. Muito pelo contrário. Mulan decide ir para a batalha. Disfarçada de homem, ela mostra que, com espada e armadura em mãos, consegue dar conta do recado e lutar de igual para igual.

Nani

Impossível falar de "Lilo & Stitch" sem se lembrar de Nani. Ela é a típica mulher gente como a gente. Irmã mais velha de Lilo, ela precisa cuidar da casa, da criança e ainda lidar com o machismo em seu ambiente de trabalho.

Merida

A jovem de cabelos ruivos e cara bonitinha está longe de ser a personagem fofa que aparenta em um primeiro momento do filme "Valente". Em uma época em que as mulheres tinham pouco poder de voz, ela se destaca (e incomoda muito) pelos questionamentos. Em vez de ficar ao lado de outras figuras femininas da realeza no castelo, ela gosta mesmo é de cavalgar e fazer tiro ao alvo. E se recusa a se casar com um desconhecido por imposição de sua família.

Moana

Os diretores do filme chegaram a classificar a personagem principal como uma "princesa diferente". Mas a verdade é que de a filha do chefe de uma tribo na Oceania é uma típica heroína. Decide embarcar em uma viagem pelo Pacífico sozinha com o objetivo de mudar o destino de seu povo.

Mais Pausa