menu
Topo

Mães e filhos


Mães e filhos

Hilaria Baldwin explica decisão de postar sobre seu aborto em tempo real

da Universa

2019-04-10T10:19:23

10/04/2019 10h19

Hilaria Baldwin, mulher do ator Alec Baldwin, usou sua conta no Instagram na terça-feira (9) para contar aos seus mais de 560 mil seguidores que havia sofrido um aborto espontâneo. "Não houve batimentos cardíacos hoje no meu ultrassom -- então acabou -- mas ao mesmo tempo tenho muitos batimentos cardíacos fortes e maravilhosos aqui", disse ela se referindo aos quatro filhos pequenos.

"Estou cercada por esse amor e me sinto muito abençoada. Obrigada por todos que ouviram, pelo apoio e por compartilharem suas historias pessoais. Somos mais fortes juntos -- eu espero que essa conversa continue crescendo e que a gente continue unido e forte para lidar com esses momentos desafiadores e bonitos da vida. Muito amor e respeito por todos vocês", escreveu ela.

Na semana passada, um post feito pela autora e instrutora de ioga viralizou quando ela decidiu contar que poderia estar sofrendo um aborto espontâneo. Em entrevista à "Glamour", ela revelou por que decidiu compartilhar sua história.

"Com a gravidez, você é orientado para não falar nada sobre o assunto durante 12 semanas, quando o risco de aborto é maior. Há superstição, mas também há o medo de você fazer algo errado e perder o bebê. E se você perder o bebê, as pessoas vão culpá-lo, por comer da maneira errada, por dormir do lado errado, por se exercitar demais ou pouco ... ", desabafou.

"Compartilhar minha história pode ajudar a mim e a outras mulheres que lidam com um aborto espontâneo a encontrar apoio. A perda da gravidez atinge quase todos -- 10% a 25% de todas as gestações. Eu tinha tanto medo de aborto com cada uma das minhas gestações que eu procurava no Google a probabilidade de aborto espontâneo todos os dias. E ainda assim ficamos quietos sobre isso. Para mim, isso não faz sentido. Entendo por que algumas mulheres optam por manter essa dor privada, mas é uma coisa tão pessoal -- algumas pessoas precisam processar a perda por conta própria, e outras precisam processá-la mais publicamente. As mulheres merecem ter a opção de fazer o que precisam para se curar."

Hilaria revelou que com dez semanas de gravidez percebeu que algo não ia bem.

"Fui fazer um ultrassom. Conheço minha médica tão bem, tenho quatro filhos sob seus cuidados, mas nessa consulta ela ficou em silêncio. Toda mulher grávida esperançosa teme esse silêncio. Ele ouviu os batimentos cardíacos de novo e de novo, fazendo anotações e sem realmente dizer nada. Tenho certeza de que foram apenas alguns minutos, mas pareceu uma eternidade", explicou.

I want to share with you that I am most likely experiencing a miscarriage. I always promised myself that if I were to get pregnant again, I would share the news with you guys pretty early, even if that means suffering a public loss. I have always been so open with you all about my family, fitness, pregnancies...and I don't want to keep this from you, just because it isn't as positive and shiny as the rest. I think it's important to show the truth...because my job is to help people by being real and open. Furthermore, I have no shame or embarrassment with this experience. I want to be a part of the effort to normalize miscarriage and remove the stigma from it. There is so much secrecy during the first trimester. This works for some, but I personally find it to be exhausting. I'm nauseous, tired, my body is changing. And I have to pretend that everything is just fine-and it truly isn't. I don't want to have to pretend anymore. I hope you understand. So, this is what is going on now: the embryo has a heartbeat, but it isn't strong, and the baby isn't growing very much. So we wait-and this is hard. So much uncertainty...but the chances are very, very small that this is a viable pregnancy. I have complete confidence that my family and I will get through this, even if the journey is difficult. I am so blessed with my amazing doctor, my dear friends, and my loving family...My husband and my four very healthy babies help me keep it together and have the perspective of how truly beautiful life is, even when it occasionally seems ugly. The luck and gratitude I feel that I am my babies' mommy, is wonderfully overwhelming and comforting. In your comments, please be kind. I'm feeling a bit fragile and I need support. I'm hoping, that by sharing this, I can contribute to raising awareness about this sensitive topic.

Uma publicação compartilhada por Hilaria Thomas Baldwin (@hilariabaldwin) em

Segundo ela, o embrião não estava se desenvolvendo.

"Cheguei em casa e me senti tão, tão triste. Então comecei a escrever um post no Instagram. Em instantes, as pessoas começaram a compartilhar suas próprias histórias. Eu quero que as mulheres que passaram por isso saibam: não há nada de errado com você. Você não está sozinho. Eu sei que isso não aconteceu porque fiz algo errado. Isso é apenas natureza. O compartilhamento permitiu que eu me sentisse ouvida e me ajudou a receber apoio e sabedoria de outras mulheres que experimentaram a mesma coisa. Emocionalmente ainda estou me curando", afirmou.