menu
Topo

Autoestima


Demi Lovato critica manchete gordofóbica: "Eu sou mais do que meu peso"

Getty Images
Demi Lovato Imagem: Getty Images

Da Universa

2019-03-29T09:17:19

29/03/2019 09h17

Demi Lovato já sofreu distúrbios alimentares e teve muitos problemas com a própria imagem -- mas hoje, aos 26 anos, dá um show de autoestima sempre que pode nas redes sociais -- ela já abriu o jogo sobre gordofobia e pele com acne, por exemplo.

Pois na manhã desta sexta-feira (29), a cantora usou o Instagram Stories para criticar uma manchete do site "Inquisitr" que dizia que ela fazia uma figura melhor "após suar na academia".

"Eu sou mais do que meu peso", protestou.

Na sequência, explicou que sua revolta não é simplesmente porque o veículo criticou sua forma física -- o que há alguns anos a deixaria triste --, mas porque já falou abertamente sobre seus distúrbios alimentares e não percebe nenhuma mudança na postura da mídia.

"Estou com raiva porque as pessoas pensam que não é um problema escrever manchetes sobre o corpo das pessoas. Especialmente sobre uma mulher que tem sido tão aberta sobre a recuperação de um transtorno alimentar", criticou.

Em outubro, Demi Lovato deixou a clínica de reabilitação em que esteve internada durante pelo menos três meses para tratar problemas com drogas e distúrbios alimentares.

No vídeo desta sexta, a ex-"Camp Rock" aproveitou para fazer um apelo aos fãs: "Não ouça a cultura negativa da dieta. Você é mais que um número em uma balança".

Pedido de desculpas

Após a série de publicações em vídeo e texto feita pela cantora no Instagram, o jornalista responsável pela manchete, identificado apenas como Fabio, se desculpou diretamente com a cantora, assumindo "total responsabilidade".

Demi, que publicou trechos da conversa em seu perfil, agradeceu o pedido de desculpas, mas deixou uma lição.

"Obrigada por suas desculpas, Fabio. Talvez você possa escrever uma matéria sobre essa experiência. Infelizmente eu tive que usar isso como um exemplo para fazer uma declaração sobre esses tipos de manchetes e como elas são prejudiciais prejudicial não apenas para mim, mas para os leitores", escreveu.