menu
Topo

Fofuras


Detentas ganham ensaio fotográfico de seus bebês no Espírito Santo

Luana Andrioli e Carla Nogueira
Detenta ganha ensaio fotográfico com sua filha neném Imagem: Luana Andrioli e Carla Nogueira

da Universa

2019-03-28T14:38:46

28/03/2019 14h38

Aqueles ensaios fotográficos fofos de nenéns pequenos com seus pais são muito comuns. Mas tiveram um gosto especial para quatro detentas do CPFC (Centro Prisional Feminino de Cariacica), no Espírito Santo. Com filhos nenéns, com respectivamente dois, três, cinco e sete meses de vida. Para que as mulheres não perdessem esse momento especial, a diretoria da prisão promoveu um ensaio de fotos infantil.

O registro é importante porque, na maioria das vezes, depois do período obrigatório de permanência da mãe com as crianças recém-nascidas, essas mulheres não vão acompanhar o crescimento dos bebês. Na maioria dos casos, antes de completar um ano, a guarda provisória é concedida a partir do interesse de alguém da família, de acordo com a vontade da mãe. O pai, muitas vezes, não pode se responsabilizar pela criança, já que, em muitos casos, também cumpre pena por algum crime.

"Com as fotos, as mães e a família terão como recordação imagens dos bebês nos primeiros meses de vida, fato que não seria possível pela condição de prisão. No futuro, a criança poderá olhar para esse registro e ver como ela era nesta fase. É algo para ficar eternizado como uma boa recordação", diz a diretora prisional Graciele Sonegheti Fraga, diretora do CPFC.

"É uma recordação que vou guardar do meu filho para toda a vida", disse a interna Mayara Aparecida Wanderley, mãe de João Pedro, de três meses.

Veja a fofura das fotos, produzidas e tiradas pelas fotógrafas Luana Andrioli e Carla Nogueira

Luana Andrioli e Carla Nogueira
Imagem: Luana Andrioli e Carla Nogueira

Luana Andrioli e Carla Nogueira
Imagem: Luana Andrioli e Carla Nogueira