menu
Topo

Direitos da mulher


Cate Blanchett alerta sobre perigo de se discutir abuso sexual nas redes

AFP
BAFTA 2019 - Cate Blanchett Imagem: AFP

Da Universa

2019-03-28T14:38:46

28/03/2019 14h38

Cate Blanchett, uma das grandes defensoras do movimento #MeToo, afirmou em entrevista ao podcast da BBC "Books To Live By with Mariella Frostrup" que falar sobre o assunto nas redes sociais pode ter perigos. Para a atriz, a grande desvantagem de plataformas como o Facebook e o Twitter é que elas não permitem "nuances" e nem "um tempo de processamento" das informações.

O assunto apareceu quando a apresentadora do podcast sugeriu que ofensas graves estavam "quase sendo julgadas em pé de igualdade com a mão que escorrega em seu joelho em uma festa no escritório". Cate Blanchett então rebateu afirmando que discussões inteligentes são essenciais para que as coisas mudem.

"Eu acredito que é muito importante que o pensamento estratégico de longo prazo tenha o seu lugar, assim como uma resposta imediata muito real e compreensível com as pessoas que foram colocadas em uma posição em que elas tinham que ser servis", afirmou. "Atualmente é muito difícil encontrar um lugar onde você possa ter uma conversa com nuances", completou a atriz.

Ainda, de acordo com ela, é necessário discussões inteligentes para que as coisas avancem. "Debate é diferente de discurso de ódio. É falar sobre as coisas", afirmou. A atriz ainda defendeu que o problema não será resolvido apenas apontando dedos e que ela realmente acredita no sistema judiciário como parte importante para a construção da democracia. "Se tirarmos esse bloco, tudo vai desmoronar", opinou.

Esta não é a primeira vez que a atriz se manifesta sobre abuso sexual. Após o estouro do caso de Harvey Weinstein, a atriz declarou à "Variety" que "qualquer homem em posição de poder ou autoridade que pense que isso seja sua prerrogativa para ameaçar, intimidar ou agredir sexualmente qualquer mulher que encontrar ou com quem trabalhar, precisa ser chamado para prestar contas".