menu
Topo

Stalkeadas

Um olhar diferente sobre o que bomba nas redes sociais


Joice Hasselmann muda de ideia sobre ditadura no Brasil: "o choro é livre"

Fátima Meira/FuturaPress/Estadão Conteúdo
Joice diz que Guedes quer responder tudo, mas com relator na CCJ Imagem: Fátima Meira/FuturaPress/Estadão Conteúdo

Luiza Sahd

Colaboração para Universa

2019-03-26T18:08:20

26/03/2019 18h08

Na última segunda-feira (25), Jair Bolsonaro determinou ao Ministério da Defesa que faça "comemorações devidas" pelo aniversário do 31 de março de 1964, quando um golpe militar deu início a uma ditadura que durou 21 anos no Brasil.

Nas redes sociais, os ânimos já estavam agitados por conta da ideia de celebração oficial da data. Foi quando a deputada federal Joice Hasselmann se manifestou a respeito.

O apoio da líder de Bolsonaro no Congresso não foi exatamente uma surpresa para a opinião pública, mas as afirmações de Hasselmann sobre o período ditatorial feitas até 2014, sim.

Joice não é muito familiarizada com a lógica do Twitter: há poucos meses, também a deputada apagou posts antigos com críticas que fez a Jair Bolsonaro no passado e disse que seus próprios tuítes eram "fake news". Desta vez, o pessoal não perdoou.

A reação da deputada diante da polêmica foi jogar mais lenha na fogueira com esta declaração:

AÍ SIM apareceram mais e mais declarações de Hasselmann sobre a ditadura.

Mas algumas perguntas, ao que tudo indica, seguirão sem respostas mesmo.