menu
Topo

Stalkeadas

Um olhar diferente sobre o que bomba nas redes sociais


"Ouço até a Damares": fala de Bolsonaro provoca debate sobre misoginia

FÁTIMA MEIRA/FUTURA PRESS/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO
O presidente da República, Jair Bolsonaro e a Ministra da mulher, Família e Direitos Humanos, Damares Alves durante cerimônia de posse no Palácio do Planalto em Brasília (DF) Imagem: FÁTIMA MEIRA/FUTURA PRESS/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO

Luiza Sahd

Colaboração para a Universa

2019-03-22T17:07:30

22/03/2019 17h07

Na tarde desta quinta-feira (22), Jair Bolsonaro fez uma transmissão ao vivo no Facebook desde Santiago (Chile), onde permanecerá em viagem oficial até sábado.

Não é que faltem polêmicas sobre o compromisso do governo no Chile após os elogios de Bolsonaro e de Onyx Lorenzoni à política do ditador Augusto Pinochet. Mas o presidente ainda arranjou tempo para mais uma confusão ao afirmar que, antes de tomar decisões, ouve todos os ministros. "Até a Damares".


A afirmação foi feita enquanto Bolsonaro comentava a proposta de reforma da previdência dos militares, quando ele garantiu que sempre ouve a equipe antes de tomar qualquer decisão. Sabe quem não gostou? Um monte de gente.


A frase do presidente levantou um debate sobre o ódio de Bolsonaro contra as mulheres -- mesmo quando se trata de uma auxiliar do próprio governo.

A afirmação completa foi assim:

"Quero deixar bem claro que qualquer decisão minha eu ouço qualquer ministro da área. Não tomo sozinho, até porque eu posso errar. Eu tenho que ter responsabilidade. Até com a Damares, que podem achar que é uma ministra com importância não muito grande, mas tem importância. A Damares é uma ministra que trata da questão da família, direitos humanos, eu conto com ela e está fazendo um trabalho excepcional no seu ministério"

O resultado nas redes foi assim:


Também houve quem apoiasse o presidente dizendo que a afirmação foi mal interpretada:


Mesmo que Bolsonaro tenha dito que as outras pessoas é que menosprezam a importância do trabalho de Damares Alves, fica meio chato reafirmar esse menosprezo em uma transmissão ao vivo.

Não?